Impermeabilização: conheça todas as opções existentes no mercado

Post atualizado em 18 de janeiro de 2022.

 

Surgiu uma infiltração e não tem jeito, o espaço precisa ser impermeabilizado. Para infiltrações ascendentes, por conta da demanda da chuva em muros, fachadas ou mesmo para superfícies em áreas externas e pisos, múltiplas são as possibilidades. Escolher entre os tipos de impermeabilização vai depender de alguns aspectos da construção e do ambiente.

 

Quando o assunto é reforma, a impermeabilização pode ser feita com a utilização de métodos tradicionais, que podem exigir a realização de obras quando houver tráfego na área (ou ela precisar de proteção mecânica) ou, a boa notícia, sem a tradicional quebradeira.

 

Você deve estar ansioso, se perguntando qual das opções é a indicada para o seu tipo de estrutura – e torcendo para que seja aquela que não necessita de obras.

 

Fique calmo.
É hora de desmistificar os tipos de impermeabilização disponíveis no mercado, analisar aplicações, prós e contras e escolher o mais adequado para o seu espaço.

 

Navegue pelo nosso guia

 

 

Por que impermeabilizar?

por que impermeabilizar

 

A primeira lição é entender a importância da impermeabilização.

 

Utilizados em praticamente todas as estruturas da construção, incluindo fundações e subsolo, os impermeabilizantes garantem a durabilidade da construção e, claro, evitam dores de cabeça com infiltrações, danos irreparáveis a estruturas submetidas à umidade ou mesmo a proliferação de fungos e bactérias em locais úmidos e que fazem mal à saúde.

 

Com o poder de proteger patrimônios, cuidar da saúde do coletivo evitando proliferação de fungos e bactérias, além de prevenir acidentes e (a melhor parte) evitar brigas intermináveis entre vizinhos sobre a responsabilidade da infiltração, você já concluiu o papel fundamental da impermeabilização para qualquer edificação: particular, comercial e até mesmo de aparato urbano (túneis, pontes e outros elementos).

 

Classificação dos sistemas de impermeabilização e utilização

Classificação dos sistemas de impermeabilização

 

Os tipos de impermeabilização se dividem, pelas normas, em dois grupos: rígidos e flexíveis.
Há também alguns sistemas que unem características de ambos: os semi-flexíveis (ou semi-rígidos).

 

A escolha depende das condições de arcabouço e ambiente a que a superfície está submetida: teor de umidade, incidência de chuva e outras intempéries, tendência à movimentação da estrutura, etc.

 

Impermeabilização rígida ou flexível: Como as soluções são vendidas e onde podem ser utilizadas

tipos de impermeabilização rígida e flexível

 

Os materiais rígidos são aditivos químicos que devem ser incorporados à argamassa ou ao concreto na hora da cobertura. São comercializados sob a forma de cimentos poliméricos, cristalizantes e resinas epóxis.

 

Indicações: Basicamente, as indicações acontecem no sentido de utilizar materiais rígidos em locais onde a mobilidade da estrutura é menor (por exemplo, abaixo da linha do solo). Fundações, pisos internos em contato com o solo, piscinas aterradas, contenções, etc.

 

Saiba mais:

 

 

Os sistemas semi-flexíveis (também conhecidos como semi-rígidos) são aqueles com características intermediárias.

 

Indicações: Devem ser aplicados em locais de baixa movimentação térmica.

 

Saiba mais:

 

 

Os sistemas flexíveis consistem em mantas pré-moldadas ou misturas moldadas no local, feitas de fibra flexível de poliéster. Quando secam essas estruturas funcionam como uma membrana protetora.

 

Indicações: Já as soluções flexíveis devem ser instaladas em locais de maior movimentação estrutural dos materiais, grande circulação de pessoas ou cargas, espaços sujeitos a rachaduras e ao sol (que causa dilatação dos materiais). Lajes, terraços, estacionamentos e pátios, reservatórios suspensos de água, cozinhas, piscinas e banheiros.

 

Saiba mais:

 

Tipos de impermeabilização disponíveis no mercado

Sejam rígidas, semi-flexíveis ou flexíveis, os tipos de impermeabilização disponíveis no mercado nacional podem ser classificados em:
 

  • Argamassa polimérica impermeabilizante
  • Aditivos hidrófugos
  • Aditivos cristalizantes
  • Vinil
  • Injeção química
  • Resina Epóxi
  • Poliureia
  • Poliuretano (PU)
  • Manta líquida ou Emulsão acrílica
  • Piche
  • Emulsão asfáltica
  • Manta asfáltica
  • Solução 100% Silicone
  • Poliéster Flexível (Sistema Fibersals)

 

Confira os detalhes sobre cada uma delas:

 

Argamassa polimérica impermeabilizante

impermeabilização com argamassa polimérica

 

A argamassa polimérica é um material produzido a partir de cimentos especiais, aditivos e polímeros impermeabilizantes.

 

Este tipo de material pode ser classificado com semi-flexível, podendo ser utilizadas em diferentes elementos estruturais.

Este tipo de sistema de impermeabilização pode ser utilizado em subsolos, poços de elevador, muro de arrimo, vigas baldrames. Outro uso bastante comum da argamassa polimérica é em paredes internas e externas como camada anterior à pintura e também pisos frios, como em áreas de cozinhas e banheiros, como camada anterior à argamassa de assentamento dos revestimentos cerâmicos.

 

De modo geral, este tipo de produto prolonga a vida útil dos elementos estruturais, formando uma barreira física que dificulta a passagem da água.

 

Modo de aplicação:

A superfície do substrato deve estar limpa e livre de impurezas, e deve primeiramente ser umedecida.
A massa deve ser preparada de acordo com as especificações do fabricante, e posteriormente aplicada na superfície a ser impermeabilizada com o auxílio de uma trincha, em demãos cruzadas.

 

Pontos de atenção:

Os cantos devem ser reforçados com telas de poliéster, e é preciso respeitar os procedimentos de cura conforme especificados pelos fabricantes.

 

Vantagens da argamassa polimérica:

  • Facilidade de aplicação
  • Versatilidade de ser aplicado em diferentes locais
  • Facilidade em encontrar mão-de-obra

 

Desvantagens da argamassa polimérica:

  • Durabilidade
  • Baixa resistência à grandes movimentações térmicas
  • Garantia menor

 

Saiba mais sobre este método de impermeabilização:

 

Aditivos hidrófugos

impermeabilização com aditivos hidrófugos

 

Os aditivos hidrófugos são componentes que são incorporados na argamassa com o objetivo de torná-las impermeáveis.

 

Trata-se de uma solução de execução simplificada e custos menores. Contudo, este tipo de impermeabilização deve ser feito durante o período da obra, uma vez que os custos para refazer e reformar este tipo de sistema de impermeabilização são altos e inviabilizam a operação.

Quando planejados e executados no decorrer da obra, os custos são bastante competitivos e se apresentam como uma boa solução de sistema de impermeabilização.

 

A argamassa com aditivos hidrófugos é considerada um sistema rígido, sendo assim uma boa solução para locais enterrados, muros de arrimo, poços de elevador e áreas com baixa movimentação térmica em geral.

 

Modo de aplicação:

O aditivo hidrófugo é adicionado na água de amassamento para o preparo da argamassa.
Para melhor aderência em paredes, é necessário que a superfície tenha recebido uma camada de chapisco.

Este tipo de argamassa também pode ser utilizado em elementos de fundação.

 

Vantagens dos aditivos hidrófugos:

  • Baixo custo quando executado durante a fase de obra
  • Não necessita mão de obra especializada

 

Desvantagens dos aditivos hidófugos:

  • Sujeita a falhas durante a execução
  • Difícil manutenção e recuperação quando começa a apresentar falhas

 

Aditivos cristalizantes

impermeabilização com aditivos cristalizantes

 

Aditivos cristalizantes, de maneira similar aos aditivos hidrófugos, são compostos químicos que são adicionados ao concreto com o objetivo de impermeabilização.

 

Este tipo de sistema promove a impermeabilização do concreto através da formação de cristais insolúveis nos capilares e que se expandem em contato com a umidade.

Dessa forma, os poros e fissuras são preenchidos, e é formada uma barreira para que não haja a percolação da água.

É uma boa opção para a fase de construção de reservatórios de água e estação de tratamento, pois não altera a qualidade da água. Além disso, pode ser usado em fundações, piscinas, túneis, lajes de subsolo.

 

Modo de aplicação:

O aditivo é incorporado durante a preparação do concreto, conforme as especificações do fabricante.

 

Vantagens dos aditivos cristalizantes:

  • Facilidade para aplicação
  • Versatilidade para o uso
  • Não é necessário mão-de-obra especializada

 

Desvantagens dos aditivos cristalizantes:

  • Por se tratar de um sistema rígido, não pode ser aplicado em áreas sujeitas a movimentação térmica
  • Dificuldade para manutenção e reparos

 

Saiba mais sobre este sistema de impermeabilização:

 

Vinil

impermeabilização com vinil

 

O vinil é um material em forma de manta pré-fabricada, utilizado especialmente em piscinas (e, algumas vezes, em reservatórios também).

Em piscinas, é uma opção bastante cogitada uma vez que serve como acabamento final. É usado tanto em obras novas quanto em reformas.

 

Modo de aplicação:

As mantas pré-fabricadas são fundidas umas às outras, bem como à borda da piscina ou reservatório, formando uma espécie de envelopamento, que não deixa com que a água tenha contato com o concreto.

 

Vantagens da impermeabilização com vinil:

  • Custo inicial de implantação competitivo
  • Rapidez de instalação
  • Pode ser aplicado em reformas sem grandes transtornos

 

Desvantagens da impermeabilização com vinil:

  • Fragilidade do material
  • Baixa resistência mecânica
  • Perfurações e descolamentos podem gerar ambiente de proliferação de fungos, bactérias e até mesmo insetos entre o vinil e o concreto
  • Menor durabilidade
  • Suscetibilidade a falhas de manutenção com uso excessivo ou incorreto de produtos de limpeza de piscina

 

Se você quer saber mais, preparamos um material super completo sobre o assunto, confira:

  • Impermeabilização com vinil

 

Injeção química

impermeabilização com injeção química

 

A impermeabilização por injeção química é um tratamento pontual para infiltrações, utilizado em reformas.

A proposta é que fendas, aberturas e fissuras que permitam a percolação de água sejam seladas com uma solução de poliuretano (PU), gel acrílico ou vinílico.

 

Modo de aplicação:

A injeção é feita com uso de pistolas sob pressão, diretamente nas fendas. Assim, é capaz de selar capilares com espessuras mínimas. No geral, em lajes, é aplicada de baixo para cima.

 

Vantagens da impermeabilização com injeção química:

  • Não é preciso quebrar nada
  • Aplicação rápida

 

Desvantagens da impermeabilização com injeção química:

  • É uma solução paliativa: fecha a fissura, porém, a água tende a encontrar outro caminho enquanto toda a laje não estiver impermeável (e, se a fissura estiver ativa, pode abrir novamente no mesmo local)
  • Aplicação deve ser feita por mão-de-obra especializada

 

Preparamos um material completo para você entender tudo sobre este tipo de impermeabilização:

  • Impermeabilização por injeção química

 

Resina Epóxi

impermeabilização com resina epóxi

 

A resina epóxi é um material bastante versátil, e pode ser utilizado de vários maneiras diferentes. Em madeiras, por exemplo, o epóxi é utilizado tanto como cola, quanto também para acabamento superficial.

Trata-se de um composto químico com bons índices de resistência e rapidez para aplicação.

Como sistema de impermeabilização, a resina epóxi forma uma membrana transparente fina e resistente, com boa aderência à superfície de concreto.

 

Normalmente este tipo de impermeabilização é a opção para pisos de fábricas, cozinhas industriais, oficinas mecânicas, e locais em geral que tem uma maior exigência e frequência em relação à limpeza.

 

Modo de aplicação:

Em uma superfície limpa e livre de impurezas, o primeiro passo é fazer o lixamento da camada superficial.
A aplicação do produto é feita com rolo especial para epóxi e seguindo as recomendações do fabricante acerca do número de demãos e o intervalo entre elas.

É importante frisar que durante a aplicação é preciso se proteger contra com vapores tóxicos.

 

Vantagens da impermeabilização com epóxi:

  • Aplicação rápida
  • Facilidade de manutenção
  • Boa durabilidade
  • Facilidade de limpeza
  • Sistema sem emendas e juntas
  • Rápida liberação

 

Desvantagens:

  • Maior grau de agressividade ao meio ambiente
  • Necessidade de mão de obra especializada
  • A maioria perde propriedades quando exposta ao sol
  • Opções de acabamento bastante limitadas

 

Para saber tudo sobre este método de impermeabilização, confira:

  • Impermeabilização com resina epóxi

 

Poliureia

impermeabilização com poliureia

 

A membrana de poliureia é um composto químico bastante refinado, é um sistema de impermeabilização indicado para ambientes bastante agressivos.

Essa membrana tem uma espessura fina, o que representa mais um ponto positivo quando não é possível elevar o nível do piso preexistente com um novo sistema de impermeabilização. A boa durabilidade, elasticidade e resistência mecânica são outros pontos positivos.

Contudo, a aplicação deste sistema é bastante complexa, exige equipamentos específicos, técnicas corretas e é difícil encontrar empresas e profissionais qualificados.

 

Modo de aplicação:

O processo de execução é complexo e refinado, e exige equipamentos como compressores, desumidificadores, dosadores computadorizados, e além disso todos os parâmetros como temperatura, pressão e umidade devem ser rigidamente controlados.
O maquinário é bastante volumoso, e é preciso prever um acesso facilitado ao local.

 

Vantagens da poliureia:

  • Ideal para ambientes agressivos
  • Liberação rápida ao tráfego
  • Baixo índice de absorção de água
  • Bons índices de resistência e durabilidade

 

Desvantagens da poliureia:

  • Custo elevado
  • Mão-de-obra extremamente especializada
  • Acabamento limitado, somente em cor única
  • Solução não adaptada ao clima tropical, não sendo indicada pelos especialistas para locais com alta frequência de chuvas, regiões com fortes ventos e para substratos em que as temperaturas atinjam entre 45º e 50ºC
  • Não pode ser aplicado em etapas, dificultando aplicação em áreas que não podem ser liberadas em sua totalidade
  • Dificuldade de execução, especialmente em áreas de difícil acesso
  • Difícil reparabilidade

 

Para entender mais sobre o assunto, recomendamos a leitura deste artigo:

  • Impermeabilização com poliureia

 

Poliuretano (PU)

impermeabilização com poliuretano pu

 

O poliuretano (PU) é utilizado como impermeabilização através da aplicação de uma membrana flexível bicomponente.

É utilizado na impermeabilização de lajes, áreas molhadas como banheiro e cozinhas, ambientes industriais, tanques, reservatórios, piscinas, floreiras e estação de tratamento de efluentes.

 

Modo de aplicação:

É feita a limpeza da área, e em seguida é aplicado o primer. Após a sua cura, é aplicada a membrana impermeabilizante de PU, misturando os componentes A e B. Em geral, são necessárias 3 a 4 demãos.

 

Vantagens da impermeabilização com poliuretano (PU):

  • Boa resistência química
  • Não gera sobrepeso
  • Aplicação rápida
  • Não requer quebra-quebra

 

Desvantagens da impermeabilização com poliuretano (PU):

  • Necessário revestimento superficial para resistência ao tráfego
  • Necessita de mão-de-obra especializada
  • Poucas opções de acabamento, sem muita sofisticação
  • Garantia tende a ser dividida entre responsabilidades do fabricante e aplicador
  • Flexibilidade no momento da aplicação não se reflete, necessariamente, em sistema se manterá flexível durante um longo período

 

Para entender melhor as características deste sistema, leia:

  • Tudo sobre impermeabilização com poliuretano

 

Manta líquida ou Emulsão acrílica

impermeabilização com emulsão acrílica manta líquida

 

Muitos produtos no mercado, independente de sua composição, tem recebido o nome comercial de Manta líquida. No geral, são produtos com base acrílica.

Este tipo de sistema de impermeabilização é classificado como flexível, podendo ser utilizado em áreas sujeitas à movimentação térmica.

 

É um resultado da emulsão de compostos acrílicos termoplásticos com água, que é aplicado na superfície a ser impermeabilizada, e entre as demãos é colocado um material estruturante, como por exemplo fibra de poliéster.

A emulsão é utilizada em regiões de difícil acesso, pela sua facilidade de aplicação. É uma boa opção para reformas, e áreas onde não haverá tráfego de pessoas e veículos, pois os sistemas acrílicos não possuem resistência mecânica.

O grande ponto em desfavor do uso deste sistema é o fato de não permitir empoçamento de água, sob risco de o produto voltar ao estado de emulsão.

Ainda, por ser vendida em baldes, a manta líquida tende a não ser aplicada por mão-de-obra qualificada.

 

Modo de aplicação:

Preparo do produto de acordo com as especificações do fabricante, e aplicação em substrato limpo e livre de impurezas.
Entre as demão, há a instalação de telas estruturantes.

Devem ser respeitados os procedimentos de cura, para que haja a secagem completa da água.

 

Vantagens da manta líquida:

  • Boa opção para áreas de difícil acesso e reformas
  • Facilidade de execução
  • Facilidade de acesso ao produto, vendido em grandes lojas de materiais de construção

 

Desvantagens da manta líquida:

  • Não resiste à abrasão
  • Não resiste à presença de lâmina d’água
  • Mão-de-obra nem sempre é suficientemente qualificada, gerando problemas de aplicação
  • Acabamento bastante simples, não adequado para áreas de lazer

 

Alguns artigos podem lhe ajudar a entender tudo sobre este tipo de impermeabilização:

  • Tudo sobre manta líquida
  • Emulsão acrílica x Solução 100% Silicone: veja o comparativo

 

Piche

impermeabilização com piche

 

Piche é o nome dado ao asfalto líquido.
É utilizado em forma de tinta aplicada diretamente na superfície ou substrato, normalmente em demãos cruzadas.

O piche é utilizado para impermeabilizar elementos de madeira, como postes, cercas, barracões, tapumes, floreiras e outros semelhantes.

 

Este tipo de impermeabilização é feita para evitar o apodrecimento da madeira, que está mais sujeita à ação de umidade por ser material orgânico.

 

Saiba mais sobre este material:

 

Emulsão Asfáltica

impermeabilização com emulsão asfáltica

 

A emulsão asfáltica é um material de composição asfáltica (derivados de petróleo) em dispersão na água. Também é conhecida como tinta asfáltica.

É um sistema líquido, aplicado a frio (ao contrário da manta asfáltica, que é pré-fabricada e, em sua maioria, aplicada com fontes de calor). Porém, assim como a manta asfáltica, não tem resistência mecânica, devendo ser revestida (com contrapiso, por exemplo).

É normalmente utilizada para impermeabilização de elementos de fundação e também áreas internas, como banheiros e sacadas.

 

Modo de aplicação:

Após a limpeza da área e da preparação da emulsão conforme as instruções da embalagem, o produto é aplicado na superfície com uso de trincha ou brocha, rolos ou vassouras.
Entre as demãos, é aplicado um reforço de tela poliéster.
Após a aplicação, é feito o teste de estanqueidade para liberação da área para a instalação do contrapiso e revestimento.

 

Vantagens da emulsão asfáltica:

  • Facilidade de aplicação
  • Produto fácil de encontrar
  • Alta aderência e resistência química
  • Pode ser usado como primer para outros tipos de sistema

 

Desvantagens da emulsão asfáltica:

  • Mão-de-obra muitas vezes não é suficientemente qualificada
  • Não tem resistência mecânica, devendo ser protegida por contrapiso
  • Em caso de reforma, é preciso quebrar e remover tudo para reaplicar
  • Baixa garantia e durabilidade: a maioria dos fabricantes dá uma garantia de 24 meses

 

Se você quer conhecer os detalhes deste método de impermeabilização, leia:

 

Manta asfáltica

impermeabilização com manta asfáltica

 

A manta asfáltica é um dos sistemas de impermeabilização flexíveis mais utilizados em todo país, e é indicado para os mais diversos elementos estruturais como lajes, vigas, reservatórios, piscinas, e é facilmente encontrado no mercado.

Este é um sistema de impermeabilização pré-fabricado, vendido em rolos que são instalados à quente, com auxílio de um maçarico. A resistência mecânica e a abrasão é baixa, por isso deve ser feita uma camada de revestimento – contrapiso e piso, por exemplo – de forma a proteger o sistema e garantir a sua durabilidade.

 

É muito importante frisar que, apesar de bastante conhecido e utilizado, o sistema de impermeabilização com manta asfáltica deve ser aplicado seguindo os procedimentos corretos e recomendações das normas e instalado por empresas e profissionais especializados.

 

A qualidade deste tipo de sistema está diretamente ligado com a qualidade da mão-de-obra.

 

Modo de instalação:

A superfície a ser impermeabilizada recebe uma camada de primer, e prossegue-se a instalação à quente da manta, com o cuidado para haver uma sobreposição de pelo menos 10cm nas emendas.
Cuidados especiais devem ser tomados nos rodapés, cantos, e encontros com as paredes. Após a instalação da manta, deve ser feita uma camada de revestimento.

Em reformas, são requeridos mais passos, confira:

 

Vantagens da manta asfáltica:

  • Facilidade de encontrar no mercado
  • Sistema conhecido
  • Custo competitivo na fase de construção

 

Desvantagens da manta asfáltica:

  • Dificuldade de manutenção e reforma, que requer quebrar tudo e refazer completamente a impermeabilização
  • Sistema com emendas
  • Possibilidade alta de falhas na execução com mão-de-obra não qualificada
  • Garantia depende do aplicador

 

Saiba tudo sobre manta asfáltica:

 

Solução 100% Silicone

impermeabilização com silicone

 

O Sistema 100% Silicone é composto de material nobre e é indicado para áreas de difícil acesso, reformas, e áreas tráfego eventual para manutenção.

Pode ser aplicado diretamente sobre o sistema preexistente, sem adicionar sobrepeso e sem a necessidade de obras extensivas, o que faz deste sistema uma excelente opção para reformas.

 

A Solução em Silicone, com tecnologia já consolidada internacionalmente, é uma novidade no mercado nacional. A Fibersals é a empresa pioneira no serviço de impermeabilização com silicone no Brasil, oferecendo 15 anos de garantia.

 

Neste sistema o produto aplicado é o que efetivamente permanece na superfície, diferentemente de outros sistemas.

O silicone tem excelentes parâmetros de elasticidade, e é aplicado sem emendas, reduzindo assim as chances de falhas.

 

Modo de Aplicação:

A Solução em Silicone é aplicada diretamente sobre a estrutura. Ela pode, inclusive, ser aplicada sobre sistemas de impermeabilização que tenham falhado, como mantas aluminizadas, betuminosos, acrílico, entre outros, além de ser compatível com diversos outros materiais, aderindo sobre praticamente todo o tipo de superfície.

 

Vantagens da Solução 100% Silicone:

  • Agilidade na aplicação
  • Ideal para lugares de difícil acesso
  • Não há geração de entulho
  • Possibilidade de reparos pontuais
  • Isolamento térmico
  • 15 anos de garantia contra infiltrações

 

Desvantagens da Solução 100% Silicone:

  • Não resiste ao tráfego intenso de pessoas e veículos
  • Menor resistência mecânica

 

Poliéster Flexível (Sistema Fibersals)

impermeabilização com poliéster flexível sistema fibersals

 

O sistema de poliéster flexível da Fibersals é uma impermeabilização definitiva.

 

Pode ser aplicado diretamente sobre qualquer piso anterior, sem a necessidade de obras para retirada e, consequentemente, geração de entulho.

O poliéster flexível também pode ser aplicado durante o período de obras, ainda que seja mais utilizado em reformas.

 

Esse sistema é bastante utilizado em lajes e estruturas em geral, terraços, estacionamentos, playgrounds, piscinas, bacias de contenção de produtos químicos e caixas d’água.

O próprio sistema é o acabamento final, não sendo necessários novos revestimentos.

Além disso, o sistema não apresenta juntas e emendas, que são pontos críticos de movimentação e consequentemente falhas.

 

O poliéster flexível também pode ser utilizado em reservatórios sem comprometer a qualidade da água (sendo aprovado inclusive para contato com alimentos), além de resistir à pressão e abrasão internas.

 

Modo de Aplicação:

Aplicado somente pela Fibersals, o Sistema Fibersals é aplicado sobre o piso existente. Não é preciso quebrar nada.

É formado um compósito de resinas poliéster aditivadas para melhoria de performance com reforço de poliéster tereftalato ou roving.
A camada final é formada por gelcoat de resina poliéster estabilizada contra a ação das intempéries, ou por agregados minerais ou sintéticos especiais, selados com resina poliéster aditivada e estabilizada.

 

Vantagens da impermeabilização com poliéster flexível (Sistema Fibersals):

  • Resistência mecânica e à abrasão
  • Alta resistência química e a ciclos de gelo e degelo
  • Rapidez de liberação da área
  • Feito sobre a estrutura preexistente
  • Não precisa de revestimento superficial, e tem diversas opções de acabamento
  • Pode ser feito em etapas
  • 15 anos de garantia e durabilidade estimada em mais de 30 anos
  • Reparável durante toda a sua vida útil

 

Desvantagens da impermeabilização com poliéster flexível (Sistema Fibersals):

  • Custo não é competitivo para a fase de construção (é ideal para reformas)

 

Saiba mais sobre este sistema de impermeabilização:

 

Impermeabilização e obras

tipos de impermeabilização

 

Em reformas, todo cuidado é pouco.

Muitas das soluções tradicionais exigem quebra-quebra. Por isso, é importante contar com o suporte de um especialista em impermeabilização, de modo que a aplicação adequada seja implementada e não haja refeitura de trabalho ou prejuízo.

 

Impermeabilização dura para sempre?

impermeabilização dura para sempre

 

Impermeabilizações convencionais não são definitivas, portanto, com o passar dos anos, é comum surgir a necessidade de uma nova intervenção, pois alguns materiais encontram-se demasiados expostos a intempéries.

 

Para entender melhor, leia este artigo:

 

Mas não se desencante. Aí vai uma boa notícia para você. Tome um fôlego e siga a leitura adiante!

 

Impermeabilização sem obras e por mais tempo

impermeabilização sem obras

 

A menor possibilidade de realização de obras é capaz de fazer o mais zen dos humanos precipitar-se em desespero. A confirmação da necessidade da empreitada, então, faz qualquer um ter vontade de sair correndo.

Só de pensar na quebradeira, em toda a sujeira, nos gastos crescentes, a vontade é de desaparecer. Mas não acabou por aí, lidar com fornecedores e dar fim ao entulho é ainda o que você vai precisar lidar.

 

A boa notícia que você estava esperando até agora é que o mercado já oferece não uma, mas duas soluções de impermeabilização sem a necessidade da realização de obras.

Tanto o Sistema Fibersals quanto a Solução 100% Silicone são aplicados diretamente sobre o piso ou superfície existente no local, sem a necessidade de quebradeira.

 

Faça um orçamento gratuito de impermeabilização sem quebradeira


 

Sistema Fibersals de impermeabilização em Poliéster Flexível

Sistema Fibersals de impermeabilização em Poliéster Flexível

 

Onde pode ser aplicado o Sistema Fibersals?

A Fibersals soluciona infiltrações com origem de cima para baixo e de dentro para fora (onde há pressão hidrostática positiva).

Pode ser aplicado em terraços, coberturas e lajes, áreas externas, como estacionamentos, pátios, quadras de esportes e playground, e, até mesmo, em reservatórios suspensos de água, piscinas e cozinhas e frigoríficos industriais.

 

Nada de obras e diferentes acabamentos

Feito de poliéster flexível de alto desempenho reforçado, o material aplicado possui diferentes acabamentos e resulta, depois de instalado, em um novo piso ou superfície, com espessura de 3mm a 5mm.

O cliente pode escolher entre diferentes acabamentos, que imitam pisos e superfícies diversas, e são aplicados de acordo com a usabilidade do local e o gosto do freguês.

 

Instalação mais rápida e com maior durabilidade

A praticidade da instalação do sistema Fibersals possibilita que o serviço seja feito de forma muito rápida, com menos transtornos, evitando a interdição parcial ou total do espaço a ser reparado por longos períodos.

Um exemplo: enquanto uma reforma de impermeabilização comum pode levar até um mês, nas mesmas condições, a Fibersals levaria apenas cinco dias.

 

Veja um comparativo entre o poliéster flexível e um dos sistemas tradicionais.

 

O Sistema Fibersals possui alta resistência a fatores externos que podem diminuir a vida útil da impermeabilização, o que oferece garantia de 15 anos. No entanto, a durabilidade é altíssima. Mesmo sob efeitos de raios UV, altas e baixas temperaturas, incluindo ciclos de gelo e degelo, frequente tráfego de carga pesada, o material apresenta adaptabilidade e durabilidade garantida para o revestimento.

 

 

Você já conhecia estes sistemas de impermeabilização? Conte para gente o que achou através dos comentários!

Comentários

Comments are closed.