Tudo sobre impermeabilização flexível

A impermeabilização das estruturas de uma edificação é de fundamental importância. Todos sabemos que a grande maioria dos materiais e técnicas empregadas nas construções não conseguem garantir a impermeabilidade total. Assim sendo, as estruturas e demais elementos ficam suscetíveis à umidade e infiltração.

A infiltração pode causar problemas desde os mais simples até progredir para problemas mais sérios de riscos ao sistema estrutural. Por isso é tão importante proteger e impermeabilizar as estruturas, e para isso existem vários tipos de materiais e métodos diferentes no mercado.

Nesse momento surgem várias dúvidas sobre qual é o melhor tipo de sistema de impermeabilização, o tipo de aplicação, as garantias ao longo do tempo, custos e tantas outras mais. Nesse post vamos falar sobre alguns sistemas de impermeabilização flexível mais utilizados, suas características e usos.

 

Impermeabilização: flexível x rígido

A primeira grande diferença entre os tantos sistemas de impermeabilização é em relação a sua resistência à movimentações da estrutura. Nesse sentido, podem ser classificados como rígidos e flexíveis.

Como o próprio nome já diz, os sistemas de impermeabilização rígidos são aqueles que não resistem à grandes movimentações. São aditivos químicos que são incorporados na argamassa e concreto, conferindo assim uma proteção contra a infiltração e umidade em geral. Em linhas gerais, os sistemas rígidos são utilizados em áreas submersas, fundações, áreas debaixo de pisos, e qualquer área de baixa mobilidade.

Já os sistemas flexíveis são capazes de acompanhar melhor as contrações e dilatações térmicas que as estruturas estão sujeitas. A ideia é que a impermeabilização flexível trabalhe como uma membrana de proteção, evitando assim a infiltração de água.

 

Na prática, os sistemas de impermeabilização flexíveis são os mais utilizados e são várias as opções no momento de escolher o melhor para cada situação.

 

Tipos de Sistemas de Impermeabilização Flexível

Veja alguns dos sistemas de impermeabilização flexível mais utilizados no Brasil e uma novidade no mercado nacional:

 

Manta Asfáltica

impermeabilização flexível manta asfáltica

A manta asfáltica é talvez o mais famoso sistema de impermeabilização do país. Ela é feita com material asfáltico modificado, armado com materiais diversos, sendo os mais comuns o filme polietileno, borracha, poliéster e fibras de vidro.

Este sistema é classificado como pré-fabricado. É vendido em rolos e aplicado durante a fase de obra à quente. O sistema de manta asfáltica é considerado flexível e indicado para áreas de grandes movimentações, como lajes, reservatórios, jardins, calhas, áreas frias em geral.

Os aplicadores de manta oferecem garantia média de 5 a 7 anos.

Um dos grandes problemas desse tipo de sistema é que a grande maioria das mantas não podem ficar expostas. É necessário algum tipo de contrapiso ou revestimento para proteger o sistema contra choques mecânicos e abrasão em geral. Sendo assim, no médio prazo quando o sistema começar a apresentar falhas, é necessário obras grandes para retirar todo o piso preexistente, para só depois aplicar uma nova manta asfáltica.

A solução de simplesmente refazer a manta sobre o piso anterior não é uma boa prática. Como ela não pode ficar exposta, um novo contrapiso, revestimento e piso podem gerar sobrepeso na laje e consequentemente estressar o sistema estrutural como um todo. Saiba mais em:

 

Poliureia

impermeabilização flexível poliuréia

A membrana de poliureia é o resultado de uma reação química entre isocianato e poliamina. É formada uma camada plástica com uma aderência muito forte com o substrato onde é aplicada. As principais características positivas da poliureia são a elevada resistência à abrasão e ataques químicos, alta flexibilidade, e resistência a puncionamento.

A aplicação depende de uma mão-de-obra extremamente especializada, pois se trata de um produto complexo e com uma margem muito pequena para erros durante a aplicação.

Primeiramente é feita uma rigorosa preparação da superfície, e só então o material pode ser aplicado, em ambiente com temperatura e umidades controladas. Depois de aplicada, a poliureia cura em pouco mais de 10 segundos, e esse é um dos motivos de ser utilizada em locais que precisam de liberação para o tráfego rápida.

O uso da poliureia é indicado para locais com ambientes agressivos como pisos industriais, reservatórios, arquibancadas de estádio. Os preços são mais elevados que os outros tipos mais comuns de sistemas de impermeabilização, e não há possibilidade de acabamento personalizado (justamente pela cura tão rápida, o sistema é sempre oferecido em cor única).

Outro fator que deve ser levado em consideração é que a poliureia não pode ser aplicada em áreas de difícil acesso, uma vez que o maquinário necessário para a aplicação é bastante grande e pesado.

 

Sistemas acrílicos (Emulsão acrílica)

impermeabilização flexível emulsão acrílica

Os sistemas acrílicos são resultado de uma emulsão de polímeros acrílicos termoplásticos em meio aquoso. São feitas demãos com o produto intervalados com algum estruturante, como por exemplo, fibra de poliéster.

Esse tipo de sistema é indicado para áreas de difícil acesso, em especial áreas onde não é possível fazer a impermeabilização com manta asfáltica, como por exemplo telhados e calhas. Em termos gerais, é uma solução para áreas expostas, onde não será feito nenhum tipo de revestimento.

Contudo dois cuidados devem ser tomados: primeiramente, os sistemas acrílicos tem baixa resistividade à abrasão, e portanto são contra indicados em áreas onde haverá tráfego de pessoas e veículos.

E outro ponto a ser levado em consideração é a inclinação da superfície onde será aplicada, para garantir a drenagem da água. Quando há uma lâmina de água (ou mesmo um simples empoçamento) sobre uma superfície de emulsão acrílica ocorrem reações que comprometem o sistema, formando novamente uma emulsão que não garante a impermeabilidade.

 

Poliéster Flexível (Sistema Fibersals)

impermeabilização flexível sistema fibersals em poliéster flexível

O sistema de poliéster flexível da Fibersals é uma solução definitiva para os problemas de infiltrações em lajes, terraços, pisos industriais, piscinas, tanques, reservatórios e diversas outras estruturas. Foi desenvolvido pela empresa em 1985 e, desde então, oferece 15 anos de garantia e tem se mostrado a escolha definitiva para impermeabilização.

Pode ser aplicado sobre qualquer piso anterior, sem necessidade de retirá-lo e não apresentando riscos de sobrepeso em lajes. O poliéster flexível também pode ser aplicado durante o período de obras, ainda que seja mais comumente usado em obras já finalizadas, em que o transtorno para refazer outros sistemas seria imenso.

Esse sistema é bastante utilizado em lajes e estruturas em geral, terraços, estacionamentos, playgrounds, piscinas, bacias de contenção de produtos químicos e caixas d’água. No caso das lajes, além de não apresentar sobrepeso, também é extremamente flexível, com elongação acima de 20%.

Em pisos de estacionamento é um solução a ser considerada, uma vez que também não é necessário revestimentos: o próprio sistema já o acabamento final, com excelente resistência à tração e abrasão.

Não gera entulhos e oferece rápida liberação ao tráfego após aplicação. Além disso, o sistema não apresenta juntas e emendas, que são pontos críticos de movimentação e consequentemente falhas.

O poliéster flexível também pode ser utilizado em reservatórios sem comprometer a qualidade da água (sendo aprovado inclusive para contato com alimentos), além de resistir à pressão e abrasão internas.

 

Solução 100% Silicone Fibersals

impermeabilização flexível solução 100% silicone fibersals

Este sistema de impermeabilização flexível é indicado para áreas sem tráfego intenso de pessoas (tráfego limitado a equipes de manutenção), mais especificamente lajes sem trânsito, marquises e telhados.

A Solução em Slicone, com tecnologia já consolidada internacionalmente, é uma novidade no mercado nacional. A Fibersals é a empresa pioneira no serviço de impermeabilização com silicone no Brasil, oferecendo 15 anos de garantia.

Assim como o Poliéster Flexível, a Solução em Silicone é aplicada sem transtorno e sem quebrar nada, sendo leve e não sobrecarregando as estruturas. Ela pode, inclusive, ser aplicada sobre sistemas de impermeabilização que tenham falhado, como mantas aluminizadas, betuminosos, acrílico, entre outros, além de ser compatível com diversos outros materiais, aderindo sobre praticamente todo o tipo de superfície.

O silicone é um material nobre e com alto teor de sólidos. Diferente do que ocorre com outros sistemas líquidos (como impermeabilizantes acrílicos, por exemplo), aquilo que é aplicado, é o que efetivamente fica para proteger o seu patrimônio.

Uma das maiores vantagens da Solução em Silicone é a manutenção de suas propriedades físicas e de sua flexibilidade por longos períodos de tempo, mesmo após exposição prolongada aos raios UV e às intempéries: o Silicone utilizado pela Fibersals mantém ótimo desempenho mesmo após 20 anos de exposição. Além disso, é resistente à lâmina d’água e às agressões climáticas intensas.

As limitações desta solução são a baixa resistência mecânica e à agressão química, além da limitação de cores (a Solução em Silicone está disponível somente nas cores branco, bege, cinza médio e cinza escuro). Não é indicado, portanto, para aplicação em locais com tráfego e/ou com necessidade de acabamento personalizado, como estacionamentos, terraços, playgrounds, reservatórios de água, piscinas, tanques e bacias e contenção.

 

Saiba mais sobre o Poliéster Flexível e a Solução em Silicone e entre em contato com a Fibersals para solicitar uma cotação e a visita de um técnico.

Comentários

Comments are closed.