Tudo sobre manta líquida

A impermeabilização dos elementos de concreto é fundamental para evitar infiltrações e patologias relacionadas à presença de umidade, como o surgimento de fungos, mofo, bolor, além dos descascamento de pinturas e corrosão de armaduras no concreto. E um dos pontos mais críticos para infiltração de água em uma edificação são as lajes de cobertura e demais regiões externas expostas às chuvas.

 

Existem diversos produtos diferentes utilizados para impermeabilização de elementos de concreto, que podem ser classificados quanto à sua natureza (rígidos, semi-flexíveis, flexíveis) e consequentemente onde podem ser aplicados, e também quanto a seu desempenho, durabilidade, solidez, versatilidade, custo-benefício, e garantia geral ao longo dos anos.

 

A manta líquida é um tipo de sistema de impermeabilização flexível versátil, podendo ser utilizado tanto em áreas externas como internas, de fácil aplicação, e relativa rápida liberação ao uso.

Como todo tipo de produto, é preciso saber as suas especificidades para utilizá-lo de maneira correta e evitar problemas maiores no futuro.

 

O que é manta líquida?

manta líquida impermeabilizante aplicação

 

Manta líquida é o nome dado ao sistema de impermeabilização flexível acrílico utilizado para proteção de elementos externos da edificação.

A manta líquida é aplicada à frio diretamente sobre os elementos de concreto, respeitando os procedimento de preparação e limpeza da superfície.

 

Diferença entre manta asfáltica e manta líquida

manta líquida x manta asfáltica

 

Manta asfáltica e manta líquida, apesar dos nomes semelhantes, são produtos utilizados como a mesma finalidade – que é justamente impermeabilizar elementos da edificação – mas que são essencialmente diferentes na composição e modo de aplicação.

 

A manta asfáltica é um dos sistemas de impermeabilização mais conhecidos e utilizados em todo país e consiste em um material de origem asfáltica com estruturantes em poliéster ou fibra de vidro.

É um produto pré-moldado, vendido em rolos, e a sua aplicação é feita com auxílio de um maçarico sobre a superfície que previamente recebeu um camada de primer, com o cuidado de sobreposição da manta de no mínimo 10 cm nas juntas.

 

Ao final da aplicação, a manta asfáltica precisa receber uma camada de regularização para proteção contra choques mecânicos. Trata-se, pois, de um material que não pode ficar exposto diretamente às intempéries.

 

A manta líquida, por sua vez, é um produto flexível de composição acrílica, comercializado em forma de emulsão líquida, para aplicação à frio diretamente sobre a superfície que se deseja impermeabilizar com auxílio de rolos e trinchas.

Por essa razão, este é um sistema de impermeabilização que é moldado in-loco.

 

A manta líquida também indicada, da mesma forma que a manta asfáltica, para lajes de cobertura. Contudo, é possível aplicar a manta líquida em lajes expostas sem trânsito, telhas de fibrocimento, marquises, e paredes externas.

Contanto que não haja tráfego na região, a manta líquida pode ficar exposta.

 

Passo a passo: aplicação da manta líquida

impermeabilização com manta líquida impermeabilizante

 

1º passo – Limpeza da superfície

Como em qualquer tipo de aplicação de sistema de impermeabilização, o primeiro passo sempre é a limpeza e regularização da superfície.

Esta etapa, por vezes, pode acabar sendo negligenciada por equipes inexperientes, contudo alguns tipos de impurezas, como por exemplo graxa e desmoldantes, podem afetar diretamente os produtos aplicados.

 

2º passo – Preparação para aplicação

É muito importante que a superfície que receberá a manta líquida esteja totalmente seca.

Isso significa que se houver a necessidade de lavagem da superfície é recomendado esperar que a superfície seque de maneira completa antes da da aplicação.

Em caso de lajes recém concretadas, a recomendação da maioria dos fabricantes é que se aguarde pelo menos 15 dias.

 

As fissuras também devem ser tratadas. No caso de cantos, rodapé e ralos, todos devem ser arredondados – processo conhecido na obra como meia-cana.

 

3º passo – Aplicação

A aplicação da manta líquida é feita em mais de uma demão.

O produto é comercializado em embalagens de 4 e 12kg, prontos para aplicação direta sobre a superfície com o auxílio de um rolo ou uma trincha.

A recomendação geral dos fabricantes é que a primeira demão seja diluída em água, na proporção de 10%.

 

A aplicação é feita com o total de 3 demãos, feitas de maneira cruzada (horizontal e vertical), com o intervalo de 3 horas entre cada demão.

 

Cuidados durante a aplicação

A manta líquida não deve ser aplicada em superfícies abaixo de 10ºC ou acima de 35ºC de temperatura, com o risco de comprometer os processos químicos de cura do produto.

 

Em caso de chuva, a área deve ser protegida com uma lona para evitar o contato com a água. Para retomar a aplicação, é necessário aguardar os dias de estiagem para que a superfície esteja seca novamente.

 

Em caso de áreas com tráfego, é preciso proceder com o revestimento superficial, para evitar falhas no sistema de impermeabilização.

 

Principais vantagens da manta líquida

impermeabilização com manta líquida impermeabilizante

 

A manta líquida é um produto impermeabilizante elástico e moldado no local, formando uma camada contínua de proteção contra os efeitos da umidade.

Dessa forma, uma das vantagens desse tipo de sistema é justamente a facilidade de aplicação, especialmente em regiões com o acesso mais limitado, e não sendo necessário maquinário e equipamento pesado, nem equipes grandes.

 

O produto já é comercializado pronto para o uso, sem a necessidade de preparação, mistura com outros reagentes e catalisadores.

De maneira geral, portanto, os grandes pontos positivos deste sistema estão relacionados à praticidade de aplicação e a rapidez para liberação do local.

 

Principais desvantagens da manta líquida

impermeabilização com manta líquida impermeabilizante

 

A manta líquida só pode ser utilizada em superfícies cimentícias. Dessa forma, o uso deste sistema para impermeabilização de coberturas em espectro mais amplo acaba sendo limitado: não é possível utilizar a manta líquida em telhados cerâmicos, por exemplo.

 

Outro problema constante também é a relação com água. Durante a aplicação e também durante a vida útil do sistema, a presença de água compromete os sistemas acrílicos de maneira geral, e há o risco de o produto voltar ao estado natural de emulsão.

 

Como todo material de fácil aplicação, a manta líquida também está sujeita a um dos maiores problemas relacionados à sistemas de impermeabilização de maneira geral: a falta de experiência da mão de obra.

Justamente pela praticidade, equipes e empresas sem experiência se aventuram na execução da manta líquida, e, logicamente, existe um risco de as normativas e boas práticas não serem seguidas.

 

Solução 100% Silicone

impermeabilizar a laje com solução 100% silicone

 

A Solução 100% Silicone da Fibersals, de maneira semelhante à manta líquida, também é classificado como um sistema flexível de rápida aplicação, recomendado especialmente para coberturas.

 

O silicone, contudo, tem alta resistência, e pode ser utilizado também em outras superfícies além de cimentícias, sendo uma opção ideal para reformas e podendo, inclusive, ser aplicado sobre sistemas antigos e que apresentam falhas, reduzindo também os custos de retirada e descarte de entulho.

 

Outro grande diferencial é que a solução 100% silicone é aplicado por uma equipe especializada e treinada da Fibersals, reduzindo, assim, os erros de execução por falha de mão-de-obra como em outros tipos de sistemas de impermeabilização.

E a Fibersals oferece 15 anos de garantia.

 

Vale a pena conferir:

 

Faça um orçamento gratuito de impermeabilização com a Solução 100% Silicone








 

Comentários

Comments are closed.