Impermeabilização de lajes: o guia completo

Para que você entenda tudo sobre impermeabilização de lajes e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto, montamos um guia completo. Confira:

Por que impermeabilizar a laje?

motivos para realizar a impermeabilização de lajes por que impermeabilizar

As lajes são elementos estruturais que estão presentes em quase todas as edificações no Brasil. Elas têm a função estrutural de receber as cargas permanentes e acidentais, e repassar esses esforços para as vigas e pilares.

São elementos com grande área, e é necessário todo o cuidado – desde a fase de dimensionamento, projeto e posteriormente durante a execução – para garantir que a laje tenha um bom desempenho e atue com segurança durante os anos.

Contudo, os cuidados com a laje não devem parar depois da fase de execução. Uma vez pronta, existem vários problemas que podem acontecer, como flechas, sobrecarga, recalques e movimentações em geral que geram fissuras, vibrações, além dos fenômenos naturais, enfim, uma infinidade de situações que são perigosas. E um dos maiores inimigos dos elementos estruturais, e em especial da laje, é a infiltração.

As lajes são mais vulneráveis à infiltração por serem elementos com maior superfície, e também em muitos casos estão expostas de maneira direta à umidade, como nas lajes de coberturas e estacionamentos onde estão expostas à chuva e vento. Portanto é imprescindível a impermeabilização bem feita, garantindo assim que a laje não sofra infiltrações.

As falhas no sistema de impermeabilização das lajes podem causar problemas menores como manchas, bolor, descascamento de revestimentos e pintura, mas também podem trazer riscos sérios ao desempenho da laje e de suas funções estruturais, comprometendo a segurança da edificação.
 

Impermeabilização em lajes expostas

As lajes de cobertura, estacionamentos, áreas livres em geral são chamadas de lajes expostas, e recebem diretamente a água da chuva.

Logicamente, como o concreto não é um material 100% impermeável, é preciso aplicar um sistema de impermeabilização para proteger essa laje. Dessa forma, o concreto e a armadura ficam protegidos.

Porém, outros fatores inerentes às lajes expostas podem passar despercebidos. Nesse tipo de caso, a laje não está exposta somente à chuva, mas também a ventos, tráfego intenso de pessoas e veículos, e mais importante: ao sol e às variações de temperatura. Todos esses fenômenos geram movimentações na estrutura e consequentemente geram fissuras e rachaduras que podem causar falhas no sistema de impermeabilização. As trincas são porta de entrada para umidade.

É importante lembrar, também, que no Brasil há uma grande amplitude térmica quando comparamos as diferentes regiões. Às vezes até mesmo na mesma região ou na mesma cidade, a variação de temperatura em diferentes partes do dia é grande. Isso significa intensa movimentação de dilatação e contração da laje, e assim fissuras, rachaduras e trincas. Esse cenário favorece as infiltrações. Entenda:

 

Vantagens da laje impermeabilizada em relação ao telhado

A laje impermeabilizada de maneira correta pode ser uma alternativa para cobertura, substituindo o telhado convencional.

A princípio, uma vantagem é o fato de o telhado pode voar com ventos fortes, e aliás, é bastante comum isso acontecer quando chove e venta muito forte. Com as telhas convencionais de barro, o problema acontece com maior frequência.

No caso de edifícios, a laje de cobertura impermeabilizada é uma opção para áreas de lazer e convivência. Essa é uma solução que tem sido muito adotada em grandes cidades, onde há maior valorização do preço dos terrenos, e nem sempre é possível construir em grandes áreas.

E quando se trata de casas, é muito comum haver problemas no telhado. Eventualmente, as goteiras aparecem, seja por falha na execução, por escolha de materiais de má qualidade ou mesmo pelo desgaste natural do tempo.

Uma ideia a se pensar é: uma vez que é preciso fazer uma intervenção maior no telhado, por que não pensar em impermeabilizar a laje e eliminar o telhado?

 

Como fazer a impermeabilização na laje?

como fazer a impermeabilização na laje

Existem várias maneiras e métodos para fazer a impermeabilização da laje, e aqui, veremos como funcionam alguns dos métodos mais utilizados no Brasil.  Há empresas que se utilizam de métodos específicos para o sistema de impermeabilização e também existem as soluções do tipo “faça você mesmo”.
 

Impermeabilização: antes ou depois do contra-piso?

Existe a possibilidade de se fazer a impermeabilização da laje nas duas ocasiões. O que é preciso saber primeiro é se o sistema escolhido pode estar exposto ou se é recomendado que seja protegido por algum tipo de revestimento, como o contrapiso por exemplo.

Um exemplo de sistema de impermeabilização que não deve ficar exposto é o tipo de manta asfáltica mais utilizado no Brasil, que não tem proteção mecânica. Dessa forma, depois da aplicação do material, é feito o contrapiso. Já o poliéster flexível pode ficar exposto, sendo desejável inclusive que o próprio sistema de impermeabilização atue como acabamento.

 

Como impermeabilizar juntas de dilatação?

As juntas de dilatação são aberturas ou espaços na estrutura previstas para absorver e amenizar os efeitos causados pela variação volumétrica da estrutura. O uso de juntas nas edificações é descrito por norma, e há uma ocorrência maior quanto mais horizontal é a edificação. As juntas também atuam amortecendo eventuais movimentos ocasionados por vibrações e movimentações específicas de cada elemento.

Para que as juntas cumpram a sua função, é importante que a água e outros elementos prejudiciais não penetrem nas aberturas. Ao mesmo tempo, por ser um lugar de movimentação intensa, o sistema de impermeabilização fica mais vulnerável. Portanto, é preciso selar as juntas com materiais elásticos e resistentes, e fazer a manutenção preventiva para garantir que não haja problemas. Um exemplo de selante de juntas de dilatação é o poliuretano.

Alguns sistemas de impermeabilização (o poliéster flexível e a soluçã em silicone são exemplos), quando aplicados, já preveem a impermeabilização das juntas de dilatação da laje, para que a infiltração cesse completamente. Em outros sistemas, menos flexíveis, as juntas podem ser um problema se não receberem a atenção necessária. Entenda:

 

Por que não fazer você mesmo?

Em algumas ocasiões, a opção por sistemas do tipo “faça você mesmo” pode parecer uma boa saída. Porém, é preciso tomar cuidado com esse tipo de alternativa, pois é a que normalmente mais apresenta problemas no curto e médio prazo.

Existem no mercado opções de impermeabilização que são mais viáveis economicamente. E essas opções costumam ser a escolha quando a obra é menor e mais simples e, consequentemente, se tem a impressão de que a impermeabilização pode ser mais simples. Porém, os próprios fabricantes não oferecem a garantia do sistema e, como é feito pelo próprio usuário, sem mão-de-obra especializada, os riscos de falhas de execução aumentam ainda mais.

Na prática, o que mais acontece é o sistema apresentar falhas e não ser capaz de reter a umidade, causando problemas de infiltração. E quando isso acontece, o processo de retirar o sistema falho para aplicação de um novo e eficaz fica mais complicado, gerando mais transtornos, dores de cabeça e gastos.

 

Tipos de impermeabilização de lajes

Existem diversos tipos de impermeabilização que são usualmente aplicadas em lajes. Os mais comuns são: manta asfáltica, poliureia, “faça você mesmo” (soluções prontas em baldes) e o poliéster flexível.

Veja explicações mais detalhadas sobre cada tipo de impermeabilização de lajes:

 

Impermeabilização com manta asfáltica

A manta asfáltica é um dos sistemas de impermeabilização mais utilizados no Brasil. É feita com material asfáltico modificado, armado com materiais diversos – sendo os mais comuns o filme polietileno, borracha, poliéster, e fibras de vidro. O sistema com a manta asfáltica é normalmente feito durante o período da obra, e a garantia oferecida varia conforme a empresa que aplica o sistema.

O que isso significa? Que a empresa que fabrica os rolos de manta asfáltica dá a garantia para defeitos de fabricação (e não de instalação). Portanto, a garantia contra infiltrações é fornecida pelo aplicador. Por este motivo, você deve certificar-se que a empresa contratada terá condições de arcar com os custos da garantia, se o serviço for mal feito (pode ser necessário quebrar piso e contrapiso, arrancar a manta asfáltica mal aplicada, aplicar novamente, fazer novo contrapiso e colocar novo piso). E lembre-se sempre: garantia válida é aquela que pode ser honrada.

 

Principais características: Sistema flexível, largamente utilizado, facilmente encontrado no mercado. Deve-se ter muito cuidado na aplicação, principalmente com a presença de juntas (que são pontos críticos e merecem atenção redobrada). A mão-de-obra precisa ser especializada. A garantia e a qualidade final do sistema de impermeabilização dependem diretamente do aplicador contratado.

 

Impermeabilização com poliureia

As membranas de poliureia impermeabilizantes com dois componentes (resina e isocianato) apresentam resistência à abrasão química e à hidrólise. São indicadas para situações onde o ambiente é agressivo e sujeito a ataques químicos, abrasão e contato direto com a água como reservatórios, lajes, pisos industriais, arquibancadas de estádio.

 

Principais características: Sistema monolítico, com alta resistência à abrasão, ataques químicos, e indicada para ambientes nocivos à estrutura. Aplicação complexa que acaba gerando riscos de falhas, já que há dificuldade de encontrar mão-de-obra especializada. Não permite acabamento personalizado.

 

Injeção química na laje

Os sistemas de impermeabilização por injeção são indicados para reparos de vazamentos que causam infiltração. Funcionam a partir de injeções sob pressão de um gel impermeabilizante que pode tanto reparar o sistema danificado quanto criar uma nova camada de impermeabilização.

Propõe restaurar diretamente os pontos críticos de falha e vazamentos.

 

Principais características: Evita intervenções e grandes reformas, age diretamente no local da infiltração, pode ser aplicado tanto pelo chão quanto pelo teto no caso de lajes. No entanto, não é possível a injeção diretamente no concreto, sendo indicado apenas para reparar outros sistemas de impermeabilização. Não pode ficar exposto, e pode não servir para todos os tipos de laje.

 

Impermeabilização “Faça você mesmo”

Os sistemas do tipo “Faça Você Mesmo” são geralmente vendidos em baldes, prontos para a aplicação.

Como o próprio nome diz são alternativas mais simples, que podem ser aplicadas de maneira fácil e rápida, seguindo as instruções do fabricante. É uma alternativa com a qual se deve ter cuidado, pois se for aplicada pelo próprio usuário não há garantia que o sistema vai funcionar no médio e longo prazo. Com isso podem ocorrer problemas de infiltração e consequentemente a necessidade de uma intervenção ou reforma para refazer o sistema de impermeabilização.

 

Principais características: Solução mais rápida e prática, economicamente atrativo. Não há garantia para aplicação pelo usuário, e se não for utilizada mão-de-obra especializada há grande chance de falhas no futuro.

 

Impermeabilização com acrílico (emulsão acrílica)

Resultado de uma emulsão de polímeros acrílicos termoplásticos em meio aquoso. São feitas demãos com o produto intervalados com algum estruturante, como por exemplo, véu de poliéster. Em linhas gerais, é uma solução para áreas expostas, onde não será feito nenhum tipo de revestimento, sem tráfego de pessoas ou veículos.

 

Principais características: Indicado para áreas de difícil acesso e relativamente fácil de encontrar. São necessárias várias camadas do produto para chegar a uma espessura adequada. No geral, não resiste à lâmina d’água (ocorrendo reações que comprometem o sistema, formando novamente uma emulsão que não garante a impermeabilidade).

 

Impermeabilização 100% Silicone

A Solução 100% Silicone é uma novidade no mercado nacional, e a Fibersals é a empresa pioneira no serviço de impermeabilização com silicone no Brasil, oferecendo 15 anos de garantia.

Esta solução é indicada somente para lajes sem trânsito (somente com trânsito de manutenção), devido à baixa resistência mecânica. No entanto, podem ser criados corredores de manutenção, caso o trânsito seja um pouco mais intenso, para proteger a impermeabilização.

A Solução em Silicone é aplicada sem transtorno e sem quebrar nada, sendo leve e não sobrecarregando as estruturas. Ela pode, inclusive, ser aplicada sobre sistemas de impermeabilização que tenham falhado, como mantas aluminizadas, betuminosos, acrílico, entre outros, além de ser compatível com diversos outros materiais, aderindo sobre praticamente todo o tipo de superfície.

O silicone é um material nobre e com alto teor de sólidos. Diferente do que ocorre com outros sistemas líquidos, aquilo que é aplicado, é o que efetivamente fica para proteger o seu patrimônio.

Uma das maiores vantagens da Impermeabilização em Silicone é a manutenção de suas propriedades físicas e de sua flexibilidade por longos períodos de tempo, mesmo após exposição prolongada aos raios UV e às intempéries: o Silicone utilizado pela Fibersals mantém ótimo desempenho mesmo após 20 anos de exposição. Além disso, é resistente à lâmina d’água e às agressões climáticas intensas.
 

Principais características: Solução inovadora, com alto teor de sólidos e garantia Fibersals de 15 anos. Apresenta alto índice de refletância, que ajuda a economizar energia; é resistente aos raios UV, às intempéries e à lâmina d’água. Não é preciso quebrar nada, podendo ser aplicada inclusive sobre sistemas que falharam. Menor resistência mecânica (não sendo indicado para áreas com tráfego intenso) e à agressão química; limitação de cores (disponível somente nas cores branco, bege, cinza médio e cinza escuro).

 

Impermeabilização com Poliéster Flexível

O sistema de poliéster flexível da Fibersals é uma solução definitiva para os problemas de infiltração em lajes. Com a experiência de quem está desde 1985 no mercado, a solução da Fibersals tem se mostrado a escolha definitiva para impermeabilização.

O sistema pode ser aplicado tanto durante o período de obra, quanto depois da obra concluída (como é feito na grande maioria dos casos). A grande vantagem em obras prontas é não ser necessário retirar o piso, ou o revestimento prévio. Isso se traduz em um serviço realizado com mais rapidez, e sem o stress e as dores de cabeça de uma reforma.

O poliéster flexível é leve, e portanto não adiciona sobrepeso na laje, e além disso é recomendado que o próprio sistema seja o acabamento final, não sendo necessário um novo contrapiso ou revestimento no local de aplicação. São diversas opções de acabamento, imitando pedras naturais, cerâmica e até madeira.

No caso de lajes de estacionamento, a liberação para o tráfego acontece rapidamente, e as demarcações de vagas podem ser feitas diretamente no sistema.

Por ser um sistema que não apresenta juntas, é menor a probabilidade de falhas como trincas e fissuras. Se acontecerem rupturas, é possível ainda fazer reparos pontuais, sem a necessidade de uma intervenção em todo o sistema.

 

Principais características: Solução definitiva com 15 anos de garantia, desenvolvido pela Fibersals em 1985. Pode ser aplicado sobre a superfície ou piso existente, sem quebrar. É utilizado como superfície final, e possui inúmeras opções de acabamento. Apresenta excelente resistência a diversos agressores (veja a lista completa), além de resistir ao tráfego constante, inclusive de veículos pesados.

 

Impermeabilização em lajes com trânsito de pessoas

impermeabilização de lajes com trânsito de pessoas

Uma dúvida frequente quando chega o momento de impermeabilizar uma superfície é qual o tipo de sistema que permite trânsito de pessoas. A primeira coisa a se ter em mente é que o trânsito de pessoas traz alguns problemas, como abrasão e movimentação na estrutura. Portanto, é preciso escolher um sistema que seja, primeiramente, resistente à abrasão.

Neste caso, sistemas como a Poliureia, Poliuretano, PVC e Poliéster Flexível são os mais indicados.

Se a escolha for pela Manta Asfáltica ou sistemas mais simples do tipo “Faça Você Mesmo”, é preciso lembrar que pode haver a necessidade de revestimento (contrapiso, piso e similares). Isso pode encarecer o processo, e gerar sobrepeso no caso das lajes.

E com relação à movimentação, é preciso escolher sistemas mais flexíveis, que não causarão trincas ou falhas na impermeabilização e permitindo a entrada de umidade. Sendo assim, alguns dos sistemas citados acima já não são indicados por não permitirem essa movimentação. O poliéster flexível é um sistema que comporta bem o trânsito de pessoas justamente pela resistência tanto à abrasão quanto à movimentação.

 

Impermeabilização em lajes de estacionamento ou com tráfego de veículos

Impermeabilização em lajes de estacionamento ou com tráfego de veículos

De maneira similar, os problemas de abrasão também são os mais importantes no caso de lajes com tráfego de veículos. Portanto, é preciso escolher sistemas que resistam à abrasão e garantam as propriedades de impermeabilização.

É importante destacar que alguns sistemas de impermeabilização já servem como acabamento final, com liberação mais rápida da área para o tráfego de veículos. Há, ainda, a possibilidade de marcação de vagas no próprio acabamento de alguns sistemas, como o poliéster flexível, o que pode diminuir mais uma etapa de obra, principalmente em caso de reformas.

 

Impermeabilização de laje funciona?

Essa é uma pergunta muito frequente, uma vez que a grande maioria das pessoas já tiveram alguma experiência negativa em relação a infiltração nas lajes.

A impressão que se tem é que, mais cedo ou mais tarde, os problemas com infiltração acontecerão e não há nada que possa ser feito para reverter o quadro. Por isso, é preciso entender primeiramente um ponto muito importante: os sistemas de impermeabilização na maioria das vezes não recebem a atenção necessária, são mal escolhidos e mal executados e, por isso, quase sempre acontecem os problemas e falhas.

É preciso ter em mente que os sistemas de impermeabilização em geral tem uma vida útil limitada. E em alguns casos esse tempo é muito curto.

Portanto, mesmo um sistema de impermeabilização mais simples pode ter uma maior sobrevida caso a instalação seja bem feita e também sejam feitas as manutenções periódicas. O mais certo, porém, é investir em alguma solução definitiva, e que exija uma menor manutenção. E quando precisar, que essas intervenções possam ser feitas de maneira rápida e segura. A impermeabilização na laje funciona sim, quando ela é devidamente pensada não como um custo a mais a ser eliminado, mas como uma solução que evitará futuras dores de cabeça.

 

Qual é o melhor sistema de impermeabilização?

qual é a melhor impermeabilização de lajes

Existe o que o você torce para que resolva o problema, e existe o que resolve. Um bom método para classificação de um sistema de impermeabilização bom é quando se consegue resolver os problemas com infiltração de maneira definitiva. Portanto, existem aqueles sistemas que resolvem por um tempo, e aqueles de resolvem de uma vez por todas.

Os mais de 30 anos de experiência da Fibersals a credenciam como especialista em soluções definitivas.

Desde 1985, já vimos falhas em diversos tipos de sistemas de impermeabilização, uma vez que trabalhamos essencialmente com reformas.

As falhas são causadas principalmente por três fatores: escolha do sistema errado de impermeabilização de lajes (aplicação de sistemas que não suportam empoçamento em lajes irregulares e aplicação de sistemas que não suportam tráfego em lajes com tráfego constante são alguns exemplos), uso de produtos de má qualidade e aplicação por mão-de-obra desqualificada.

Muitas vezes, se opta pelo que parece “mais barato” no momento, e ele acaba saindo muito mais caro. O motivo é simples: não é uma solução definitiva, e precisará ser refeita em pouco tempo.

Portanto, o melhor sistema é aquele que resolve de forma definitiva o problema de infiltração da sua laje, levando em conta todas as suas peculiaridades.

 

 

Posso fazer impermeabilização em lajes com piso? Preciso quebrar tudo mesmo?

Não necessariamente. Tudo depende do tipo de sistema que você está optando.

No caso de reformas, alguns sistemas requerem a remoção dos revestimentos e piso anteriores, reinstalação do sistema de impermeabilização, e depois a colocação de um novo contrapiso e revestimento. Porém, existem sistemas leves, como o Sistema Fibersals em poliéster flexível e a Solução 100% Silicone, que não geram sobrepeso na laje, e podem ser aplicados sobre a laje com piso sem problemas.

 

Como escolher uma empresa de impermeabilização de lajes?

Como escolher uma empresa de impermeabilização de lajes

Economizar é um fator relevante no momento de escolha. Mas, para economizar, é preciso levar em conta o momento da ação e a definitividade da resolução.

O momento certo para agir é o quanto antes – e por antes, entendamos, antes mesmo do surgimento dos primeiros problemas. Trocando em miúdos, prevenção é a primeira e melhor forma de conter gastos maiores futuramente. Esta prevenção idealmente deve ocorrer de forma periódica e constante.

Para evitar os entupimentos, por exemplo, que ocasionam as infiltrações, é preciso cuidar da limpeza das calhas, condutores e drenos. Caso já seja tarde para o primeiro passo, então o segundo melhor momento é assim que forem detectados os primeiros sinais de mofo, gotas e alagamentos; evitando assim que um pequeno problema tome proporções catastróficas que despenderão ainda mais tempo e dinheiro para serem solucionados.

Quanto à definitividade da resolução dos problemas, é preciso eliminar a causa e não apenas os sintomas, pois medidas paliativas a longo prazo terão custos mais altos e pior, infindáveis.

A escolha da empresa de impermeabilização deve levar em consideração todos esses fatores.

 

Qualificações e experiência da empresa garantem menos problemas

Além de identificar as causas que estão gerando as infiltrações, é preciso saber se a empresa está qualificada para realizar o serviço. Isso significa trabalhar de acordo com todas as normas técnicas e normas de segurança.

No caso das lajes, a atenção às normas como NR 6 – Treinamento de Utilização de EPIs e a NR 35 – Trabalho em Altura devem ser exigidos pelo cliente por parte da empresa que está realizando o serviço. As empresas que entregam um serviço de qualidade, com experiência comprovada, e atendem às normas técnicas e de segurança são as que devem ter a preferência por parte do cliente. Além disso, vale ressaltar que o tempo de mercado e a recomendação de outros clientes são indicadores importantes, tanto da idoneidade da empresa, quanto do sucesso do sistema de impermeabilização.

Se a laje for grande, vale a pena pedir diversos documentos para garantir o sucesso da sua obra – e garantir a contratação de uma empresa séria, que honre seus compromissos. Listamos todos eles neste post.

Se você for síndico de condomínio, vale a pena conhecer suas responsabilidades sobre a contratação de prestadores de serviço:

 

Custo-benefício de sistemas de impermeabilização de lajes

Depois de definidos os sistemas de impermeabilização que podem ser aplicados na sua laje, chega a hora de calcular o melhor custo-benefício.
Um cálculo simples que pode ser feito para comparar os valores é o seguinte: some todos os valores da obra (se, em caso de reforma, algum sistema requerer a quebra do piso e contrapiso antigos para a reaplicação, não esqueça de somar a mão-de-obra e materiais para a quebra e reinstalação do piso, bem como o descarte do entulho), procurando calcular o custo de imobilização da área (veja quanto tempo durará a obra completa e tente estimar o custo de não poder utilizar a laje a ser impermeabilizada por todo este tempo); depois, divida essa soma pelo tempo de garantia de cada sistema.

Assim você pode comparar sistemas com tempos de obra e de garantias diferentes.

Lembre-se, porém, que só a garantia não basta se a empresa em questão não cumpri-la, por isso deve-se procurar sempre empresas idôneas. Veja quais documentos podem ser exigidos das empresas:

 

Você se interessou pelo poliéster flexível? Ele pode ser a solução definitiva que você está buscando para resolver os problemas de infiltração na sua laje! Solicite aqui um orçamento da Fibersals sem compromisso.

Comentários

Comments are closed.