Como acabar com a infiltração?

Os problemas com infiltração são frequentes nas construções em todo o país, afetando diferentes partes da edificação como as paredes, lajes, piso, caixas d’água, piscinas e garagem.

Muitas vezes são feitas intervenções para reparar as áreas afetadas e pouco tempo depois os problemas voltam a acontecer. Isso acontece quando os reparos são feitos nos locais onde os sintomas aparecem, e a origem da infiltração não recebe a devida atenção.

Nesse post vamos explorar um pouco mais sobre as causas de infiltração em diversos pontos das edificações, e algumas dicas valiosas sobre como evitá-las. Navegue pelo menu abaixo:

 


Infiltração em paredes

infiltração nas paredes como resolver

De um dia para o outro aparece uma pequena mancha na parede da sua casa ou escritório, quase imperceptível. Você observa, analisa o local, avalia as possibilidades de vazamento na estrutura, mas não consegue chegar a um diagnóstico concreto. Aquela parede não está exposta à chuva, não há ligações de água por perto, nem mesmo o solo é capaz de interferir naquela parte da edificação.

De onde vem essa infiltração?

 

Primeiro passo para sanar a infiltração nas paredes: descobrir de onde ela vem

A infiltração na parede foi confirmada, mas você continua sem saber a origem do problema.

Descobrir a origem do problema é o primeiro passo diante de uma infiltração. Isso porque, nem sempre a fonte do problema é na própria estrutura do material com danos aparentes. A umidade infiltrada na parede da casa, apartamento ou escritório pode ser oriunda de diferentes estruturas da edificação, essas, sim, com influência direta da água. Esses vazamentos são, inclusive, na maior parte das vezes, silenciosos e invisíveis.

O que acontece nesses casos é que: a água e a umidade dos vazamentos percolam, ou seja, atravessam materiais e estruturas, e vão em direção a outras composições da construção. Por lá, se alojam, acumulam e dão origem à infiltração aparente.

Nem sempre onde há fumaça, há fogo, e é preciso investigar onde está o real problema para depois agir direto na infiltração.

 

Resolvendo a origem do problema

Identificada a origem do vazamento é preciso promover o reparo adequado onde originalmente irradia água e umidade. Caso a fonte do vazamento não seja consertada, o problema seguirá, mesmo com a impermeabilização do local danificado externamente.

A estrutura que dava origem ao vazamento já foi consertada, paralisando a afluência de água e umidade. O problema foi resolvido? Não! Também não é possível economizar deixando o reparo da parede para depois. A infiltração que danificou a superfície da parede não secará sozinha e, em curto prazo, vai causar mais problemas.

 

Por que não adiar o reparo da parede danificada?

infiltração na parede externa

A começar, o bolor causado pela umidade na parte externa da parede oferece riscos à saúde. Sem falar que, paredes com superfície não impermeabilizada pós-infiltração podem chegar à deterioração completa, ainda que a fonte da água tenha cessado.

Ademais, a parede pode ter o estado agravado com o passar do tempo, ruir e por em risco a segurança de todos. Pense em uma parede desabando. Melhor não pensar, certo? Pois é, ninguém quer ter de lidar com um problemão desses.

Faça a coisa certa: é hora de impermeabilizar.

 

Como impermeabilizar a área atingida?

Processos de impermeabilização podem ser feitos no ato da construção da estrutura. Assim, o material fica protegido e terá muito mais durabilidade ao longo dos anos.

No entanto, soluções tradicionais não são processos definitivos e, infelizmente, grandes parte das edificações ainda é feita com aplicações antiquadas, que, com o passar dos anos acabam sendo avariadas. Desse modo, as estruturas, mesmo impermeabilizadas previamente, podem estar com infiltração.

Está longe de ser impossível recuperar uma parede abalada pela água e umidade externas depois da construção já edificada e habitada. Depois do reparo aplicado na fonte da infiltração, alguns fatores estruturais precisam ser analisados em busca do melhor método de impermeabilização.

 

Sistemas rígidos, flexíveis ou impermeabilização definitiva

Em alguns casos, a aplicação pode ser feita com sistemas rígidos ou flexíveis. A escolha depende das condições de arcabouço e ambiente a que a superfície está submetida: teor de umidade, incidência de chuva e outras intempéries, tendência à movimentação da estrutura, etc. Nesses dois casos, há a necessidade da aplicação de obra, pois é preciso retirar completamente o bolor e a superfície afetada.

Há ainda uma terceira opção, muito mais vantajosa, e aplicável em casos em que a infiltração vem de cima para baixo, e se manifesta na parede. Confira:

 

Uma impermeabilização para cada parede

 

  • Paredes afetadas pela água da chuva

Com o passar do tempo, a parede externa da construção pode adquirir algumas frestas, que permitem a passagem da umidade ocasionada pela chuva. Se as frestas forem aparentes, produtos específicos com embalagens anatômicas devem ser aplicados para vedar espaços. Os produtos indicados são silicones, adesivos plásticos ou a base de poliuretano. Quando essas pequenas rachaduras não são visíveis a olho nu, a indicação é que a impermeabilização seja feita dos dois lados.

Para infiltrações com sentido externo para interno, apenas soluções que exigem reparo total da superfície são aplicáveis. Por isso, antes de produtos para impermeabilização, deve acontecer a raspagem do bolor e umidade. A refeitura da argamassa é opcional, pois já existem no mercado produtos impermeabilizantes que desempenham esse papel, exigindo apenas a pintura posterior. Veja nosso post completo sobre impermeabilização de paredes e entenda mais sobre o assunto.

 

  • Fendas após reformas

Depois de obras e reformas, algumas estruturas podem ficar levemente abaladas, o que causa o aparecimento de pequenas frestas. Essas aberturas, quando expostas à água da chuva, podem levar umidade à parte interna. O procedimento deve ser feito do mesmo modo que em infiltrações usuais oriundas de água da chuva, como foi descrito no tópico acima.

 

  • Paredes feitas de blocos de concreto e água da chuva

Blocos de concreto costumam dar mais trabalho em infiltrações. Esse material é mais suscetível e o procedimento de impermeabilização precisará ser feito com maior regularidade do que em uma parede convencional, ainda que não haja infiltração aparente. De tempos em tempos, principalmente em períodos de grande volume de chuvas, será necessário refazer o emboço com argamassa impermeabilizante.

 

  • Infiltrações oriundas do piso superior ou lajes

Indicado para as infiltrações que se manifestam em paredes e cuja causa é a irradiação de água de cima para baixo (lajes sujeitas à chuva ou pisos constantemente sob efeito de água), o Sistema Fibersals soluciona definitivamente e oferece garantia de 15 anos.

 

  • Paredes afetadas de dentro para fora

Alguns vazamentos são capazes de percorrer verdadeiras maratonas até paredes da construção.

Para locais expostos à ação da água, como cozinhas e banheiros, além do conserto, também é recomendado o revestimento impermeabilizante, garantindo que, no futuro, o espaço esteja menos sujeito à absorção de água da superfície.

 

  • Paredes atingidas pela umidade do solo

Em terrenos úmidos ou em locais onde ocorre acúmulo de água da chuva no solo é comum encontrar infiltrações estruturais resultantes da umidade dos alicerces que sobe da terra.

Se o caso da infiltração na sua parede é esse, será preciso injetar, através de furos projetados na parede, produtos a base de silicatos, que enrijecerão a estrutura, deixando a umidade de fora.

Uma dica: quando estiver construindo, use um impermeabilizante próprio nos alicerces estruturais para evitar infiltrações que sobem para as paredes ou pisos.

Vale a pena saber:

A água pode se infiltrar devido a uma característica chamada capilaridade. Devido à sua estrutura molecular, a água tem uma tendência a apresentar um fluxo ascendente, por entre os interstícios do material. Como o concreto é um material poroso, é comum que a água se infiltre via capilaridade, principalmente na fundação, onde há um contato direto dos elementos estruturais com o solo.

 


Infiltração em lajes, teto e forro

infiltração no teto laje e forro como resolver

As áreas de cobertura recebem a água da chuva diretamente, e por isso, é muito comum haver problemas com infiltração. No caso de coberturas tradicionais, com telhas, a água se infiltra quando há buracos e falhas nos materiais, sendo que o sistema de cobertura abrange além das telhas, também as calhas e rufos.

Quando é o caso de uma laje de cobertura, como em terraços, estacionamentos, coberturas de apartamentos, a água se infiltra quando há falha no sistema de impermeabilização.

 

Primeiro passo: Como identificar as falhas e os pontos de infiltração

Quando o teto começa a apresentar sinais de infiltração – manchas, bolor, descascamento da pintura – é preciso ligar o sinal de alerta para os problemas na cobertura. Um profissional deve ser chamado para identificar de onde está vindo a infiltração.

Primeiramente, no caso de uma cobertura com sistema de telhas, deve ser feita a inspeção a procura de peças quebradas. É normal que, com o passar do tempo, as telhas se quebrem por estarem ressecadas, velhas ou mesmo com fortes chuvas e ventos pode acontecer choque mecânico.

No caso das lajes, a identificação dos pontos pode ser mais complicada. Isso ocorre porque muitos dos sistemas tradicionais de impermeabilização estão abaixo do contrapiso, porque não podem ficar expostos.

 

Resolvendo os problemas na origem

Uma das maiores dificuldades de reparar os telhados é justamente porque os problemas se intensificam e se tornam mais visíveis durante o período chuvoso, que é quando é mais difícil fazer qualquer tipo de intervenção e as dores de cabeça são maiores. Portanto, o ideal é não esperar o período das chuvas para fazer a inspeção no seu sistema de cobertura.

Porém, quando os problemas estão ocorrendo, é preciso reparar os danos o mais rápido possível, ainda que durante o período de chuvas, para evitar danos ainda maiores.

A Solução em Silicone, oferecida pela Fibersals, pode ser aplicada sobre telhados, solucionando os problemas com infiltração de forma rápida e com garantia de 15 anos. Além disso, sua formulação com 100% silicone pode prolongar a vida útil do telhado. Saiba mais.

 

Atenção também para as calhas e rufos.

Os rufos protegem o encontro do sistema de cobertura com a alvenaria, evitando que a água se infiltre. Quando os rufos estão com problemas, os problemas normalmente são mais intensos, pois muita água consegue infiltrar durante um curto espaço de tempo. E as calhas entupidas, além de comprometer o escoamento e drenagem da água, também podem ser focos de proliferação de pragas.

infiltração na laje

No caso das lajes, é preciso expor o sistema de impermeabilização defeituoso, e isso implica em quebrar os revestimentos, pisos e contrapiso. Isso acontece porque a grande maioria dos sistemas de impermeabilização não aceitam reparos pontuais. Além disso, refazer um sistema de impermeabilização convencional sobre um antigo, além de não ter a garantia de estanqueidade, pode adicionar um sobrepeso nocivo à estrutura. Como é preciso refazer contrapiso e demais revestimentos, a laje corre o risco de ficar sobrecarregada. Veja também:

 

Intervenções internas

Uma vez que os pontos de infiltração são devidamente reparados, o passo seguinte é reparar os elementos que foram afetados pela água. Nesse caso, assim como nas paredes, o correto é não adiar as reformas. Depois das intervenções e reparos na cobertura, a água não está mais infiltrando. Porém, as manchas, bolor, e descascamentos podem continuar se alastrando.

Portanto, o quanto antes esses problemas forem sanados, melhor. Às vezes é preciso refazer o forro de gesso, ou ainda o reboco e pintura internos.

 

Vale a pena saber:

No caso de problemas com infiltração nas lajes, a Fibersals oferece um sistema de impermeabilização que pode ser aplicado sobre o sistema preexistente sem que haja sobrepeso na laje. Além disso, é uma solução definitiva para os problemas de infiltração. Para saber mais sobre a impermeabilização com o sistema poliéster flexível, clique aqui. E para entender tudo sobre a impermeabilização de lajes, confira nosso guia completo.

 


Infiltração em pisos e garagens

infiltração em pisos
Foto por Cláudio Roberto

 

A infiltração nos pisos e garagens normalmente manifesta seus sintomas nos andares inferiores. É o caso de estacionamentos com subsolos e grandes áreas abertas em condomínios. Novamente, o elemento estrutural em questão nesse caso é a laje.

A laje exposta deve ser devidamente impermeabilizada para proteger a estrutura da infiltração. A diferença nas lajes de garagem e pisos de estacionamentos é que o tráfego intenso de veículos pesados compromete o sistema de impermeabilização de maneira mais rápida que nas lajes de cobertura.

 

Identificando os problemas de infiltração

A maneira mais fácil de identificar os sinais de infiltração nas lajes de pisos, garagens e estacionamento é analisando o andar inferior. É possível ver manchas, sinais de gotejamento, além de sinais de carbonatação do concreto e o mais perigoso, que é a exposição das armaduras.

A infiltração nas lajes de piso pode causar a exposição das armaduras, um problema sério pois pode comprometer a segurança estrutural da laje. Portanto, quando as lajes mostrarem sinais de infiltração como esses, é preciso ligar o sinal de alerta.

 

Resolvendo os problemas de infiltração

O grande desafio de reparar o sistema de impermeabilização convencional de uma laje de estacionamento ou garagem é que é preciso retirar todo piso e contrapiso para expor e remover o sistema de impermeabilização com defeito. Isso implica em interdição do local por vários dias, durante a realização dos trabalhos, o que acaba gerando stress e dor de cabeça para os usuários. E como vimos anteriormente, refazer um sistema sobre o piso pode gerar sobrepeso na laje.

 

Vale a pena saber:

O sistema de impermeabilização da Fibersals, além de não gerar sobrepeso na laje, tem uma aplicação rápida, e a garagem fica liberada para o tráfego de pessoas e veículos no mesmo dia. Além disso, ele resiste ao tráfego intenso (até mesmo de veículos pesados) e pode ser aplicado sem quebrar o piso existente. O poliéster flexível pode ser a solução que você está buscando para os problemas de infiltração nos pisos e garagens. Saiba mais!

 


Infiltração em piscinas

infiltração em piscinas como resolver

Primeiramente, é preciso entender que a água se propaga em todas as direções e que em uma piscina ela produz esforços tanto no solo quanto nas paredes. Por mais óbvio que possa parecer, ainda é possível identificar casos em que impermeabilização da piscina não receber a atenção devida.

A impermeabilização de uma piscina além de evitar as infiltrações, também representa uma segurança estrutural e uma ajuda nas questões financeiras.

A infiltração nas piscinas pode acabar expondo as armaduras das paredes, e comprometer assim a estrutura do compartimento. Além disso, a perda de água por infiltração representa um gasto a mais tanto para manter o nível de água da piscina como também em produtos de tratamento.

 

Identificando o problema

A piscina perde água naturalmente por evaporação. Aqui você pode ver uma maneira simples de saber se está perdendo água apenas pela evaporação ou se está havendo também perda de água por problemas de infiltração.

Como a piscina é um grande reservatório de água, identificar as perdas por infiltração é muito importante. Alguns fatores externos contribuem para o aumento da evaporação como ventos, tempo quente e seco, agitação da água no caso de cascatas e bordas infinitas e aquecimento da água.

Os sistemas de impermeabilização podem apresentar falhas ao longo do tempo. Todo fabricante apresenta um prazo de garantia para o sistema, e assim, mesmo com as manutenções periódicas, o sistema eventualmente precisa ser reparado ou refeito.

Outro ponto importante a ser lembrado é que fatores externos podem estar comprometendo a vida útil da piscina, como por exemplo, o recalque das fundações ou outros semelhantes que geram movimentação na estrutura. Nesse caso, refazer o sistema de impermeabilização não garante a estanqueidade da piscina ao longo do tempo.

 

Resolvendo o problema de infiltração nas piscinas

Uma vez identificados os vazamentos, é preciso refazer o sistema de impermeabilização da piscina.

Um ponto importante é que a impermeabilização deve ser compatível com a estrutura da piscina. Por exemplo, no caso de uma estrutura que permite um certo nível de movimentação, um sistema de impermeabilização rígido está mais sujeito a falhas ao longo do tempo. Nesse caso é mais recomendado um sistema de impermeabilização mais flexível. Um dos mais usados é a manta asfáltica.

Outra opção, muito recomendada, é o sistema de poliéster flexível, que pode ser aplicado sobre a superfície existente, e sem a necessidade de quebrar pastilhas ou azulejos.

Se for identificado que fatores externos estão comprometendo a estabilidade estrutural da piscina, e consequentemente ocasionando as falhas no sistema de impermeabilização, a intervenção é mais complexa e precisa de uma investigação mais detalhada feita por um profissional especializado. Veja as vantagens de contratar um profissional para acompanhar a sua obra.

 


Infiltração em caixas d’água

infiltração em caixa d'água como resolver

As caixas d’água, assim como as piscinas, armazenam a água que tende a se propagar em todas as direções.

Os reservatórios de concreto apresentam uma propriedade chamada estanqueidade – que significa que conseguem impedir que a água passe com facilidade. Porém, o concreto nessa situação precisa ser impermeável, e isso só é possível através do uso de aditivos ou de sistemas de impermeabilização, que vão garantir que a água não se infiltre por entre os poros.

 

Identificando o problema

Os reservatórios de água com problemas de infiltração normalmente apresentam a exposição de armaduras. Este problema, como vimos, é nocivo à estrutura e pode comprometer a estabilidade do elemento estrutural.

Outro sinal de infiltração nos reservatórios são manchas esbranquiçadas e cristais de sais no lado externo. Esse fenômeno é chamado de lixiviação e ocorre quando a água sob pressão percola por entre os poros reagindo com os sais formados durante o processo de cura do concreto. Quando a caixa d’água apresenta esses sinais de infiltração, é preciso ficar alerta e procurar ajuda profissional.

 

Corrigindo os problemas

Refazer o sistema de impermeabilização de um reservatório de água é importante não apenas para a segurança estrutural mas também para garantir a qualidade da água que está sendo armazenada.

A Fibersals oferece uma solução para impermeabilização de reservatórios que pode ser aplicada sobre o revestimento antigo, e por ser atóxico, não compromete a qualidade da água. Recomendamos que você leia nosso post completo sobre o assunto.

 

Agora que você já sabe tudo sobre infiltração, que tal começar a pensar na solução? Leia nossos posts sobre impermeabilização.

Comentários

Comments are closed.