Qual a maneira correta de impermeabilizar uma laje?

Post atualizado em 09 de outubro de 2018.

 

Lajes mal impermeabilizadas podem gerar problemas incontáveis a uma construção. De pequenas complicações elétricas e infiltrações, até graves danos estruturais, coberturas com problemas de vedação representam custos e riscos. Sabendo disso, é fácil deduzir a importância de impermeabilizar a laje.

 

Exposta ao sol e chuva, mudanças de temperaturas, clima seco ou, ainda, a trânsito de pessoas, a laje é a proteção da edificação e um item de especial atenção, seja no ato da construção ou ao longo dos anos.

 

Além disso, a laje é o local da construção mais suscetível à origem de infiltrações.

Claro, expostas à força da chuva, as coberturas quando mal elaboradas, tendem a criar rachaduras e permitir a entrada de umidade, mofo e fungos em todos os elementos do teto e telhado, chegando até mesmo às paredes internas do imóvel.

 

Fora isso, os revestimentos adequados da laje atuam como reguladores da temperatura interna, garantindo que, dentro do imóvel, a temperatura seja mais amena.

 

Acompanhe o texto para saber quando impermeabilizar a laje, o que você precisa saber antes de impermeabilizar laje exposta, como impermeabilizar laje gastando pouco e, ainda, como escolher uma empresa para impermeabilizar a sua laje!

 

Quando impermeabilizar a laje?

quando impermeabilizar a laje

 

Assim como todas as partes da edificação, a laje deveria ser impermeabilizada no ato da construção.

No entanto, água acumulada que gera umidade para telhas, calhas e outros elementos, a incidência de rachaduras e o esfarelamento superficial por conta de desgastes e intempéries, são todos elementos que indicam a necessidade de uma nova impermeabilização.

 

É importante frisar que ao menor indício de dano, o processo de impermeabilização deve ser feito o mais rápido possível.

Lajes inadequadas podem causar danos irreparáveis ao patrimônio e, dependendo do estado do material, comprometendo definitivamente as instalações.

 

Por fim, mas não menos importante, uma estrutura interna de teto desgastada por umidade (calhas, telhados e armaduras da estrutura) desvaloriza o imóvel no caso de uma possível venda.

 

Leia também:

 

Modo de usar: métodos de impermeabilização de laje

como impermeabilizar a laje

 

Quando feitas sob métodos convencionais à base de materiais rígidos ou flexíveis, a chance de reparos em curto e médio prazo pode ser grande, isso porque materiais convencionais de impermeabilização não garantem uma solução definitiva.

 

Materiais modernos de alta resistência, como sistemas de impermeabilização em poliéster flexível, por exemplo, oferecem mais durabilidade do que as opções convencionais.

 

A escolha do revestimento para a laje leva em conta, principalmente, algumas características, ou seja, é necessário avaliar uma segunda funcionalidade além de proteger a estrutura civil: o espaço servirá apenas de cobertura ou contará com tráfego e ocupação de pessoas? Essa diferença determina, fundamentalmente, que tipo de material deve ser usado no revestimento.

 

Para espaços sem trânsito de pessoas (e sem grande movimentação), opções menos elásticas podem ser interessantes, embora saiba-se que esses materiais estão sujeitos à passagem do tempo e não são definitivos.

 

Materiais mais flexíveis são indicados para localidades com tráfego de pessoas ou ambientes que sirvam de espaços de convivência, como é o caso dos terraços.

No entanto, embora elásticos e resistentes à movimentação, os revestimentos tradicionais flexíveis, assim como os rígidos, não estão livres da intervenção do tempo e desgaste, logo precisarão futuramente de substituição.

 

Saiba tudo sobre o assunto:

 

O que você precisa saber antes de impermeabilizar uma laje exposta

quando impermeabilizar a laje

 

A laje exposta é aquela que está em contato direto com o ambiente, e assim, sujeito às intempéries.

Alguns exemplos de lajes expostas são os terraços, coberturas, marquises, lajes de estacionamento, áreas de playground e sacadas.

 

É preciso entender algumas particularidades deste tipo de laje, para executar a impermeabilização da maneira mais adequada.

 

Um dos principais riscos que a laje exposta está sujeita é, logicamente, a infiltração.

O concreto, por si só, não é capaz de garantir a impermeabilidade da estrutura, e a água da chuva pode se infiltrar pelos poros, causando os mais diversos problemas. Dessa forma, toda laje exposta deve ser, obrigatoriamente, impermeabilizada.

 

 

  • Impermeabilização Flexível ou Rígida?

 

Existem dois tipos diferentes de sistemas de impermeabilização: os rígidos e os flexíveis.

E para entender melhor qual tipo é indicado para a laje exposta é preciso estar familiarizado com um conceito conhecido na engenharia como movimentação térmica.

 

Os materiais possuem um comportamentos específicos quando estão sujeitos a alteração de temperatura, a dilatação e a contração. No caso do concreto, a movimentação térmica é um fenômeno que pode causar aberturas e fissuras. De acordo com a Norma NBR 6118 – Projeto de Estrutura de Concreto, são aceitáveis aberturas de até no máximo 3mm em estruturas de concreto.

 

Dessa forma, é preciso escolher um sistema de impermeabilização flexível que consiga acompanhar as movimentações da estrutura sem criar aberturas.

De fato, os sistemas rígidos são indicados para áreas sem o contato direto com o ambiente, como áreas de fundação por exemplo.

 

Saiba mais:

 

 

  • Preferência para sistemas de impermeabilização sem emendas

 

Dentre os diferentes tipos de impermeabilização flexível, é possível diferenciá-los em sistemas com emendas ou moldados in-loco. A grande diferença nesse quesito é durante o processo de execução.

 

As emendas são os pontos de sobreposição dos sistemas de impermeabilização, que são pontos críticos e com maior probabilidade de falhas quando são mal-executados por profissionais e empresas que não são especializados e experientes para este tipo de serviço.

Os sistemas moldados in-loco, isto é, no local da aplicação, não apresentam emendas ou juntas de sobreposição, diminuindo assim as chances de falhas.

 

 

  • Necessidade de revestimento e o sobrepeso adicional na laje

 

A possibilidade do sistema de impermeabilização poder ficar exposto é um fator importante na hora da escolha. Especialmente quando se trata de uma impermeabilização fora do período de obra, como em reformas e obras para reparo por exemplo, pois isso pode significar maiores desafios para execução.

 

Veja ainda:

 

Quando o sistema de impermeabilização não possui resistência mecânica, ele precisa ser revestido, e no caso das lajes expostas isso significa a necessidade de fazer um contrapiso e muitas vezes, um piso. É o caso da manta asfáltica. Sempre nestes casos, o projetista deve contar com essa sobrecarga do contrapiso no momento do dimensionamento e análise estrutural da laje.

 

Neste sentido, quando o sistema de impermeabilização apresenta falhas não é possível refazê-lo em cima do piso preexistente, sob o risco de gerar um sobrepeso adicional na laje – não somente da impermeabilização, mas sim de um novo contrapiso e revestimento.

 

 

  • Vida útil e Garantia

 

Um item importante para se ter em mente no momento da escolha do sistema de impermeabilização de uma laje exposta é a durabilidade. A impermeabilização deve sempre ser executada por empresas e profissionais competentes, seguindo os procedimentos de norma, para garantir a vida útil do sistema.

 

Além disso, é preciso estar atento a sinais de infiltração e presença de umidade nas lajes, e fazer assim as manutenções periódicas.

Na prática, o que ocorre na maioria das vezes é que quando os sinais começam a aparecer no interior da edificação, os problemas de infiltração na laje já estão acontecendo há mais tempo.

 

Evite o “faça-você-mesmo” para impermeabilizar a laje

como impermeabilizar a laje diy

 

Existem no mercado produtos destinados ao “do-it-yourself”, ou faça você mesmo, como alternativas para impermeabilização. Os custos baixos e a praticidade de não precisar de um profissional para execução são grandes atrativos.

 

De fato, é possível aplicar os conceitos de “faça você mesmo” durante a manutenção da sua casa.

Existem procedimentos de simples e média complexidade que são fáceis de aprender e que não são de grande risco para quem está acostumado e que não causam grandes prejuízos caso sejam feitos de maneira errada, como a pintura de uma parede, o uso de parafusos, e até mesmo pequenos reparos elétricos.

 

Contudo, é preciso entender que a impermeabilização tem uma função muito importante dentro do contexto da construção civil, e, se feita de maneira errada, pode trazer problemas sérios para a segurança estrutural da edificação.

Impermeabilização de elementos estruturais é coisa séria, segue procedimentos normativos específicos, materiais adequados e principalmente, deve ser feito por pessoas especializadas e experientes.

 

Como impermeabilizar laje gastando pouco?

impermeabilizar a laje gastando pouco

 

Como já vimos, os sistemas de impermeabilização são de fundamental importância para a segurança e proteção dos elementos estruturais contra os ataques da umidade. Mas e em termos de custos: é possível impermeabilizar gastando pouco?

 

Para responder essa pergunta é preciso observar alguns pontos importantes, como por exemplo a complexidade da intervenção necessária para executar o sistema de impermeabilização.

Se o material utilizado é mais barato, mas requer obras mais demoradas, remoção do piso anterior, descarte em local apropriado, além de um novo revestimento final, então pode ser que seja uma economia que não se justifica.

 

No caso de indústrias, é preciso levar em consideração o tempo de parada fabril e os prejuízos diários dos dias de paralisação para as obras.

E no caso de estacionamentos, quando será possível a liberação para o tráfego de veículos.

 

Da mesma forma, se a solução mais barata encontrada tem uma vida útil menor, e precisará ser refeita em período curto de tempo, a economia se torna um prejuízo à longo prazo.

E se a solução mais barata acarretar em obras demoradas, os prejuízos deste tempo para execução podem ultrapassar a economia com o sistema de impermeabilização em si.

 

Portanto, assim como em todos os assuntos relacionados à construção, a melhor prática é sempre começar escolhendo profissionais especializados para analisar cuidadosamente a situação.

Um bom planejamento e acompanhamento profissional é essencial para que a impermeabilização escolhida seja a mais adequada, e sem dúvida, essa é a maneira mais segura de se impermeabilizar gastando pouco.

 

O que avaliar na escolha da empresa prestadora de serviços?

impermeabilizar a laje

 

A Impermeabilização da laje é semelhante à estruturação da fundação e instalação das partes elétrica e de gás, sistema que requer extrema cautela.

 

Como já citado, danos irreparáveis, altos custos para reparos em estruturas internas abaladas por infiltração e até desvalorização do imóvel estão entre os problemas de uma laje mal feita. E, por isso mesmo, você não pode confiar trabalho tão minucioso às mãos de quem não entende do assunto.

 

Se você busca uma empresa para cuidar da impermeabilização da sua laje é bom ficar atento a alguns requisitos:

 

  • A empresa é especialista nesse tipo de reparo?
  • Que tipos de materiais oferecem? Convencionais rígidos e flexíveis ou materiais modernos de alta resistência e mais durabilidade?
  • Há técnicos em impermeabilização (sim, eles existem e são os mais indicados para orientar da sua obra)?
  • O staff direcionado para impermeabilização de lajes tem experiência em reparos desse tipo e, ainda, em telhados, armaduras internas, etc?

 

Veja todos os documentos que você deve pedir para a empresa de impermeabilização.

 

Leia também:

 

O poliéster flexível na impermeabilização de lajes

impermeabilizar a laje com sistema fibersals em poliéster flexível

 

Nem todos os métodos de impermeabilização são indicados para todos os tipos de lajes.

Alguns métodos convencionais possuem durabilidade limitada e restrita e estão muito aquém dos métodos modernos com poliéster flexível.

 

Alguns materiais são antiquados e não oferecem o que de fato o cliente precisa, além de deterioráveis com o passar do tempo, o que faz com que, de saída, não sejam um bom investimento. Certos métodos exigem obras para reparos da região infiltrada poucos anos após a primeira aplicação, exigindo, em muitos casos, que você quebre e conserte a superfície desgastada.

 

É por isso que sistemas de impermeabilização em poliéster flexível despontam como a opção mais indicada para impermeabilização de lajes em qualquer situação, seja da edificação do imóvel ou da necessidade de reparo em cima de lajes mal feitas.

 

Através desses sistemas, o material é aplicado direto sobre a superfície a ser impermeabilizada, possui diferentes acabamentos e resulta, depois de instalado, em um novo piso, com espessura de 3mm a 5mm. O cliente pode escolher entre diferentes acabamentos que imitam pisos e superfícies diversas e são aplicados de acordo com a usabilidade do local e o gosto de cada um.

 

São ideais para ambientes de socialização, como coberturas de edifícios ou terraços de casas. E, também, igualmente são indicados para lajes de cobertura, pois, além de altamente resistentes ao sol, à chuva, mudanças drásticas de temperatura, contam com 15 anos de garantia oferecida pela Fibersals.

Veja as fotos de impermeabilização de laje executadas pela Fibersals.

 

Solução 100% Silicone para impermeabilizar a laje

impermeabilizar a laje com solução 100% silicone

 

No caso de lajes sem trânsito (ou com trânsito esporádico de manutenção), a indicação é a inovadora Solução 100% Silicone.

A Fibersals é a empresa pioneira no serviço de impermeabilização com silicone no Brasil, oferecendo 15 anos de garantia.

 

Como todo sistema oferecido pela Fibersals, não é preciso quebrar nada. A Solução 100% Silicone pode ser aplicada, inclusive, sobre sistemas de impermeabilização que falharam, tendo excelente aderência sobre uma variada gama de superfícies.

 

A solução está disponível em quatro cores: branco, bege, cinza médio e cinza escuro.

 

Quer saber mais sobre as vantagens dos sistemas de impermeabilização da Fibersals? Saiba mais sobre o Sistema Fibersals em Poliéster Flexível e sobre a Solução 100% Silicone!

Comentários

Comments are closed.