Infiltração na laje: por que esquecer os métodos tradicionais de impermeabilização?

A impermeabilização dos elementos estruturais é uma das etapas mais importantes da construção de uma edificação, principalmente para quem visa evitar problemas futuros. O processo é feito para combater um grande vilão de toda construção: a infiltração na laje.

Todos os elementos estruturais (pilares, vigas e lajes) estão sujeitos a terem problemas de infiltração. E como usualmente os processos de impermeabilização não recebem a devida atenção, é muito comum ver os sinais nocivos da infiltração na estrutura da edificação. E dentre os elementos estruturais, o que mais sofre com esses problemas é a laje. 

 

A laje é o elemento estrutural que tem uma área superficial maior, e acaba ficando mais exposta. Quando se trata de uma laje de cobertura, ela está exposta a sol, chuva, frio e calor (consequentemente variações de temperatura) e acaba ficando ainda mais exposta a umidade e aos problemas de infiltração. Por esse motivo, todo cuidado deve ser tomado para impermeabilizar as lajes.

 

… Mas, se existem sistemas de impermeabilização para proteger as estruturas, por que é tão comum haver problemas de infiltração na laje?

Nesse post vamos falar sobre os métodos convencionais de impermeabilização de lajes, e porque você deve repensar as escolhas convencionais para proteger a sua laje da infiltração.

 

Manta asfáltica

infiltração na laje manta asfáltica

Um dos sistemas mais comuns no mercado de impermeabilização é a manta asfáltica. Ela deve ser feita durante o período de construção, pois não pode ser exposta. Apesar de muito usada, é um dos sistemas que mais apresenta falhas.

 

O que é a manta asfáltica?

A manta asfáltica é composta de materiais asfálticos armados com outros materiais, como polietileno, poliéster, fibras de vidro, entre outros. É classificada como um sistema flexível e é pré-fabricado. É indicado pelos fabricantes para ser aplicado em região com tráfego e movimentação. Muito usado em lajes de cobertura, reservatórios, piscinas, jardineiras.

 

Como é aplicada?

Antes de ser aplicado, é necessário uma camada de regularização sobre a laje. A segunda etapa é aplicar o material, que é vendido em rolos. A aplicação normalmente é feita a quente, para que haja a aderência do material na estrutura. A terceira etapa é a proteção com um filme de polietileno, e por fim é preciso que seja feita outra camada de regularização – o contrapiso.

 

Por que eu devo repensar essa solução para infiltrações na laje?

 

1. Presença de juntas

Como o material é vendido em rolos, não é possível fazer uma impermeabilização com manta asfáltica de forma monolítica, e isso significa a presença de juntas e pontos de encontro do material.

Como a laje está sujeita a variações de temperatura, fatalmente vai haver dilatação e contração, e esses movimentos causam fissurações na estrutura. As juntas são pontos críticos, e com essas movimentações estão mais sujeitas a falhas e consequentemente são pontos por onde a água pode infiltrar.

 

2. Necessidade de contrapiso

A manta precisa de duas camadas de regularização. Isso acarreta, além de mais trabalho com mão-de-obra, mais tempo de obra, maior gasto com materiais e também gera um peso extra. Veja:

 

3. Garantia

Os sistemas de impermeabilização feitos com manta asfáltica normalmente tem uma garantia de 5 anos. Esse é um período muito curto, visto que a construção em si pode levar esse mesmo período. Uma garantia menor significa que a probabilidade de haver a necessidade de uma intervenção para resolver os problemas decorrentes da infiltração logo nos primeiros anos é maior.

 

4. Não é possível fazer reparos pontuais

Já sabemos que a manta asfáltica não pode ficar exposta e por isso é preciso um acabamento para protege-la. Isso significa que, caso ocorram problemas no sistema de impermeabilização e consequentemente, problemas com infiltração, não é possível fazer reparos em pontos específicos. Ainda que seja identificado o ponto onde está acontecendo a infiltração, o problema só é resolvido com obras de reforma para trocar todo o sistema.

 

5. Problemas decorrentes de uma execução mal-feita

É possível que o sistema de impermeabilização feito com manta asfáltica seja executado por profissionais não qualificados. Problemas que acontecem devido a falha de mão de obra são comuns nas construções, e a manta asfáltica não fica de fora. A falta de profissionais qualificados pode fazer com que um produto de qualidade não seja instalado conforme as recomendações do fabricante.

Todos esses problemas também podem ser aplicados a outros processos tradicionais, além da manta asfáltica, como membranas, tintas e outros.

Veja também:

 

Mas a pergunta que se deve fazer é: existe uma escolha mais inteligente para a impermeabilização das lajes?

 

O Sistema Fibersals

infiltração na laje impermeabilização

O sistema poliéster flexível da Fibersals é mais eficiente que os sistemas comuns. Trata-se de um sistema inteligente, tecnológico e é uma solução definitiva para os problemas causados pela infiltração na laje.

  • O sistema poliéster flexível dispensa as juntas, pois é moldado no local. Essa característica confere ao sistema a elasticidade necessária para acompanhar as movimentações da estrutura sem comprometer a impermeabilização.
  • Também não é preciso fazer contrapiso, pois o poliéster flexível da Fibersals suporta tráfego e pisoteamento. E não só isso, o próprio sistema de impermeabilização é o acabamento, com diversas opções de cores e texturas.
  • A garantia do sistema poliéster flexível é de 15 anos.
  • Apesar de pouco provável, caso ocorram problemas pontuais, os locais onde esteja ocorrendo infiltração são mais facilmente identificados e é possível fazer um reparo pontual.
  • Uma das grandes vantagens do sistema da Fibersals é que ele é extremamente leve, e pode ser aplicado sobre a estrutura existente sem que ela seja sobrecarregada. Essa característica faz do sistema uma ótima escolha para quem precisa refazer o sistema de impermeabilização existente mas não quer dores de cabeça com obras. Além disso, o tráfego pode ser liberado no mesmo dia da aplicação.

 

Veja também:

 

Solução 100% Silicone

Para lajes sem trânsito (somente trânsito de manutenção), a Fibersals oferece de forma pioneira no Brasil a Solução 100% Silicone. Ela está disponível nas cores branco, bege, cinza médio e cinza escuro.

Assim como o Sistema Fibersals em Poliéster Flexível, a Solução em Silicone é aplicada sem transtorno e sem quebrar nada, sendo leve e não sobrecarregando as estruturas. Ela pode, inclusive, ser aplicada sobre sistemas de impermeabilização que tenham falhado, como mantas aluminizadas, betuminosos, acrílico, entre outros, além de ser compatível com diversos outros materiais, aderindo sobre praticamente todo o tipo de superfície.

O silicone é um material nobre e com alto teor de sólidos. Diferente do que ocorre com outros sistemas líquidos (como impermeabilizantes acrílicos, por exemplo), aquilo que é aplicado, é o que efetivamente fica para proteger o seu patrimônio.

Uma das maiores vantagens da Solução em Silicone é a manutenção de suas propriedades físicas e de sua flexibilidade por longos períodos de tempo, mesmo após exposição prolongada aos raios UV e às intempéries: o Silicone utilizado pela Fibersals mantém ótimo desempenho mesmo após 20 anos de exposição. Além disso, é resistente à lâmina d’água e às agressões climáticas intensas.

 

Se você gostou, e deseja saber mais informações sobre os sistemas de impermeabilização oferecidos pela Fibersals, entre em contato e agende uma visita.

Comentários

Comments are closed.