Impermeabilização e resistência mecânica

Existem diversos tipos diferentes de sistemas de impermeabilização no mercado, todos estes com as suas características e propriedades específicas.

E sendo assim, é possível prever um determinado uso, desempenho e durabilidade de cada um deles.

 

Uma das características mais importantes de um sistema de impermeabilização é a sua resistência mecânica, que é uma propriedade do material que pode afetar diretamente a sua durabilidade, caso não seja levada em consideração.

 

Neste post vamos entender melhor o que é resistência mecânica e a sua importância para os sistemas de impermeabilização.

 

O que é resistência mecânica?

impermeabilização e resistência mecânica

 

Conceitos Importantes

Na engenharia, mais especificamente na área da Resistência dos Materiais, existem dois conceitos muito importantes que são as deformações plásticas e elásticas.

 

Quando um corpo recebe um esforço e em consequência dele sofre uma mudança em sua forma e dimensão, ele está sofre uma deformação.

Se o corpo retorna a seu estado original com a cessão do esforço, trata-se uma deformação elástica.

Se ele permanece deformado de maneira permanente, o material sofreu uma deformação plástica.

 

A resistência mecânica é a capacidade que um material tem de suportar esforços sem sofrer deformações plásticas.

 

Existe uma variável chamada de Módulo de Young, ou simplesmente Módulo de Elasticidade (E), que é utilizado para medir qual é a resistência mecânica de cada material.

Esse módulo é medido em GPa (GigaPascal) e KN/mm² (KiloNewton por milímetro quadrado).

 

Para se ter uma ideia mais prática, o módulo de Elasticidade (E) do concreto com fck 20 é da ordem de 25 GPa e do aço utilizado na construção é de 200 GPa.

 

Quanto maior é o módulo de elasticidade de um material significa dizer que maior deve ser a tensão ou esforço que deve ser aplicado antes que ocorra uma deformação plástica.

 

Resistência Mecânica de sistemas de impermeabilização

impermeabilização e resistência mecânica

 

O sistema de impermeabilização é responsável por proteger os elementos da edificação contra o ataque da umidade e da infiltração da água.

Ele é utilizado nas estruturas de concreto armado, nos elementos de fundação, baldrames, e também nas lajes de cobertura.

 

Também deve ser utilizado em regiões em contato direto e constante com a água, como muros de arrimo, reservatórios e piscinas, por exemplo.

 

A resistência mecânica de uma sistema impermeabilização relaciona a capacidade deste material de resistir aos esforços sem sofrer deformações, cortes, aberturas, rasgos ou qualquer tipo dano que comprometa a integridade física do sistema, deixando pontos desprotegidos por onde a água possa se infiltrar.

 

Por essa razão, saber parâmetros de resistência mecânica, como o coeficiente de elasticidade por exemplo, é de fundamental importância para que seja feita a escolha correta do sistema de impermeabilização.

 

Isso significa dizer que produtos que possuem menor resistência mecânica devem estar protegidos ou devem ser utilizados em situações em que não há esforços mecânicos.

 

Sistemas de Impermeabilização com baixa resistência mecânica

impermeabilização e baixa resistência mecânica

 

A resistência mecânica é apenas um dos parâmetros de desempenho de um sistema de impermeabilização, e índices mais baixos não significam que o material é de menor qualidade.

A diferença é, portanto, se haverá necessidade de proteção contra choques mecânicos e como ela será feita.

 

Manta Asfáltica

A manta asfáltica é um dos sistemas de impermeabilização mais comuns e é utilizado em todo o país.

Trata-se de um sistema flexível, geralmente feito com material asfáltico com uma estruturante de poliéster, pré-fabricado, e que pode ser utilizado em lajes de cobertura, terraços, varandas, e piscinas.

 

Esse sistema não possui resistência mecânica, e portanto não deve estar exposto.

 

A abrasão sofrida pelo tráfego de pessoas e veículos, e demais choques mecânicos que podem ocorrer devido à exposição, são agentes causadores de falhas.

No caso da aplicação em reservatórios e piscinas, a pressão positiva da água nas paredes também representa um esforço solicitante que a manta não é capaz de suportar.

 

Portanto, é necessário que seja feita uma camada de revestimento de forma a proteger o sistema de impermeabilização, e assim garantir a sua durabilidade.

É por essa razão que a última etapa de uma serviço com manta asfáltica em uma laje, por exemplo, normalmente é a execução de um contrapiso.

 

Solução 100% Silicone

A Solução 100% Silicone, aplicado no Brasil de forma pioneira pela Fibersals, é um material nobre utilizado principalmente em reformas e recuperações de áreas em que o sistema de impermeabilização anterior apresenta falhas.

Este material é aplicado diretamente sobre a estrutura preexistente, sem emendas.

 

A Solução 100% Silicone possui excelentes parâmetros de alongamento e flexibilidade, e apesar de resistir à tráfego eventual para manutenção, não é capaz de resistir ao tráfego intenso de pessoas e veículos e a abrasão direta.

Dessa forma, é uma boa solução para lajes técnicas, marquises e telhados, mas não deve ser utilizado em terraços, piscinas e reservatórios.

 

Sistemas de impermeabilização com alta resistência mecânica

impermeabilização e alta resistência mecânica

 

Poliureia

Um exemplo de sistema de impermeabilização com elevada resistência mecânica é a poliureia.

Trata-se de um sistema mais refinado, que constitui uma baixa sobrecarga sobre a estrutura preexistente mais com elevados níveis de resistência mecânica.

 

Esta solução normalmente é utilizada em situações em que se espera bons níveis de resistência à abrasão e uma liberação rápida ao uso, como por exemplo em indústrias.

Diferentemente da manta asfáltica, a poliureia não necessita de camadas de revestimento para proteção mecânica.

 

Poliéster Flexível

O Sistema Fibersals em poliéster flexível é uma exclusividade de Fibersals.

Também se trata de uma material nobre, altamente resistente e que pode ser utilizado sobre uma estrutura já existente e que apresenta falhas, sem causar sobrepeso e sem a necessidade de obras para retirada de material.

 

O poliéster flexível é moldado in loco por equipe altamente especializada, em um processo sem emendas, que minimiza as chances de falhas, que é maior em sistemas feitos com juntas e emendas.

 

Este tipo de solução também pode ser utilizada em reservatórios de água tratada, como caixas d’água por exemplo, pois forma um sistema final de material atóxico não-contaminante e capaz de resistir às pressões de água nas paredes e laterais dos compartimentos.

 

O próprio sistema de impermeabilização é a camada final, e podem ser escolhidas várias opções de acabamento, inclusive imitando pedra natural.

 

Faça um orçamento gratuito de impermeabilização com poliéster flexível de alto desempenho








 

Quer conhecer mais sobre sistemas de impermeabilização? Veja este post!

Comentários

Comments are closed.