Indústria metalúrgica: como evitar riscos ambientais e garantir produtividade

A indústria metalúrgica é um dos setores mais pressionados quando se trata do atendimento às exigências da legislação ambiental. A forte fiscalização promovida pelos órgãos ambientais visando o cumprimento da lei naturalmente conta uma razão, já que boa parte das atividades que envolvem o setor são consideradas poluentes e possuem potencial para causar danos graves e até irreparáveis ao meio ambiente.

Por este motivo, a indústria metalúrgica recebe especial atenção dos órgãos ambientais não apenas durante o processo de licenciamento ambiental, mas também durante a atividade, buscando sempre a minimização dos seus impactos negativos.

Em razão do cumprimento das exigências impostas pelas normas e também pelos órgãos ambientais, o setor metalúrgico possui um grande desafio que é atrelar a boa performance industrial à preservação do meio ambiente. Para acertar essa equação e ainda garantir lucratividade e competitividade é preciso investir nos materiais certos, que representem não apenas maior segurança, como também durabilidade e eficiência.

Para conhecer um pouco mais sobre os riscos ambientais do setor metalúrgico e como garantir a produtividade sem prejudicar o meio ambiente, confira!

 

A indústria metalúrgica e seus riscos ambientais

Diariamente a indústria metalúrgica é responsável por lançar grandes volumes de gases na atmosfera, além de gerar resíduos sólidos e efluentes com toxicidades variadas. As atividades do setor envolvem grandes quantidades de água, onde são depositados óleos, elementos com propriedades radioativas e reagentes químicos. Por este motivo, a poluição gerada pelos efluentes é um dos fatores mais preocupantes e um dos riscos ambientais que merecem atenção tanto no processo de beneficiamento dos minérios quanto durante o processamento industrial.

Para evitar os impactos causados pelos efluentes contendo principalmente metais pesados e compostos organometálicos é preciso ir além do tratamento nas estações de tratamento específicas (ETE). Devido ao alto poder de corrosão desses efluentes, contar com revestimentos próprios é fundamental para evitar vazamentos e até o comprometimento dos equipamentos.

Em quase todos os processos de transformação dos metais e suas ligas são utilizadas soluções altamente corrosivas que comprometem não apenas os equipamentos, mas também as estruturas de apoio às instalações. Assim, a proteção anticorrosiva dentro da indústria metalúrgica é essencial para evitar um dos seus principais riscos ambientais, quais sejam, os vazamentos e as contaminações.

Saiba mais sobre o assunto:

 

Produtividade e revestimento para a indústria metalúrgica

revestimento para indústria metalúrgica anticorrosivo resistente

Além de evitar riscos ao meio ambiente, os revestimentos anticorrosivos acabam trazendo outros benefícios à indústria metalúrgica que impactam diretamente na sua produtividade.

O revestimento anticorrosivo foi adotado pela maioria das indústrias com o objetivo de trocar as antigas ligas metálicas que utilizavam metais nobres para revestir e proteger diferentes superfícies. Devido ao alto custo e a funcionalidade limitada dessas ligas, estudiosos e empresas se dedicaram a criação de um novo material, que contasse com as mesmas propriedades anticorrosivas, no entanto, que representassem um custo benefício mais favorável.

Quando surgiram os revestimentos anticorrosivos no mercado, além das propriedades anticorrosivas propriamente, esse tipo de proteção garantia a alta impermeabilidade, e favorecia a resistência e durabilidade dos equipamentos e superfícies onde era aplicado. Com essas características, esse tipo de revestimento acabou transformando o dia a dia de muitas indústrias, incluindo a indústria metalúrgica.

 

A indústria metalúrgica e o revestimento anticorrosivo

Além de evitar um dos principais riscos ambientais da metalurgia industrial, esse tipo de revestimento acabou favorecendo também a produtividade, já que ele contribui para o aumento da vida útil dos equipamentos, sem que isso represente um grande ônus à empresa. Quando comparado às antigas ligas metálicas, por exemplo, o ganho que os revestimentos anticorrosivos acabaram representando ao setor são enormes, já que aumentam a eficiência do processo produtivo com um todo e diminuem os gastos com a manutenção dos equipamentos.

Esse tipo de revestimento possui uma excelente resistência química, favorecendo a proteção dos equipamentos. Também evitam o desgaste, aumentando a vida útil de todo maquinário industrial. Com o revestimento anticorrosivo, a impermeabilidade é favorecida reduzindo ao máximo os riscos de vazamento e também possibilitando que os equipamentos apresentem maior resistência.

Mesmo diante de estruturas complexas necessárias para a produção de peças desse tipo de indústria, os revestimentos anticorrosivos acabam se adaptando bem.

A resistência à corrosão é um dos principais atributos que favorecem a indústria metalúrgica, pelas suas próprias características e riscos.

Prevenir acidentes e evitar danos ambientais é uma das medidas mais prudentes de um gestor desse setor, já que os danos ambientais podem trazer consequências bastante negativas à empresa.

 

Legislação ambiental e prevenção de acidentes

A indústria metalúrgica, como explicamos, utiliza uma quantidade significativa de água e deposita diversos componentes químicos de alta toxicidade durante o processo industrial. Como resultado, essa indústria precisa lidar com um efluente cuja contaminação pode causar danos graves e comprometer não apenas o meio ambiente, como até a saúde humana.

O rompimento dos revestimentos ou mesmo de equipamentos, podem ocasionar vazamentos que comprometem totalmente o solo e até as águas. Por isso, este setor requer revestimentos alto grau de resistência que possam efetivamente evitar danos.

Para a legislação, qualquer empresa que cause danos ambientais, mesmo que sem intenção, deve responder tanto na esfera administrativa, quando civil e até penalmente. Ou seja, quando uma empresa causa um dano ou compromete o equilíbrio do meio ambiente, ela pode estar condenada a arcar com pesadas multas, além de responder civilmente e criminalmente perante o Ministério Público.

No âmbito civil, quando condenada a empresa pode ser forçada a indenizar o Poder Público pelos danos causados. No âmbito criminal, os responsáveis pela empresa respondem por um crime e podem sofrer a aplicação das sanções penais.

O revestimento para a indústria metalúrgica deve contar com alto nível de resistência e durabilidade, para evitar ao máximo os riscos decorrentes da própria atividade. Hoje no mercado, um dos materiais que oferece essas características são os revestimentos anticorrosivos que levam o poliéster flexível de alto desempenho em sua base.

Para quem atua no setor, vale a pena conferir as propriedades desse tipo de revestimento para a indústria metalúrgica e comprovar na prática seus benefícios.

 

Você precisa conhecer mais sobre os revestimentos anticorrosivos e suas propriedades? Então não deixe de conferir aqui mais um caso de uma empresa que apostou nos materiais certos para evitar vazamentos e acidentes.

Comentários

Comments are closed.