Impermeabilização de cisterna: como acabar com as infiltrações

O acesso a água de qualidade sempre foi um fator básico e fundamental para a sobrevivência do ser humano. E uma das formas mais antigas de reservar água existe até hoje: as cisternas. Nesse post vamos entender um pouco melhor sobre esse tipo de reservatório e sobre a importância da impermeabilização da cisterna.

 

O que é uma cisterna?

Cisterna é o nome dado ao reservatório de águas das chuvas. Esse tipo de sistema é muito utilizado hoje em regiões do nordeste do país, às vezes até como a única fonte de água da residência, e tem se difundido em condomínios, principalmente desde que as crises hídricas viraram rotina. Nesse sentido, é importante garantir a qualidade dessa água, para que não haja riscos para saúde. Além disso, como em qualquer tipo de reservatório, é preciso prestar atenção e ter cuidado com as infiltrações.

 

 

Por que ter uma cisterna?

As cisternas são muito comuns em regiões do semi-árido nordestino, onde há escassez de água, dificuldade de acesso, e elas acabam sendo a alternativa durante o período das secas. Porém, no restante do Brasil, ainda que isso venha mudando, não é uma cultura forte reservar a água da chuva, que acaba sendo desperdiçada, gerando enchentes, alagamentos e se misturando ao sistema de esgoto.

O que vemos muito hoje nas grandes cidades do Brasil é: a água da chuva é captada nos telhados e levada pelas calhas (quando existem) diretamente para o solo. Quando essa água consegue se infiltrar novamente no solo e abastece o lençol freático já pode ser considerado um sucesso, uma vez que o mais comum de acontecer é haver algum tipo de piso ou pavimento impermeável e essa água acaba indo para rua, se juntando com a água de milhares de outros terrenos, e o resultado, claro, são as enxurradas, enchentes e alagamentos.

O uso da água da chuva é uma excelente alternativa para vasos sanitários, irrigação de plantas, limpeza de quintais e tantos outros exemplos em que o uso de água tratada pode e deve ser substituído. Em condomínios, este uso, além de sustentável, pode gerar uma economia considerável na conta de água.

Mas além disso, se a captação é feita seguindo as técnicas corretas e a cisterna estiver devidamente protegida, é possível se utilizar dessa água para consumo. De todo modo, as cisternas representam uma alternativa ecologicamente correta. Leia:

 

A importância da impermeabilização da cisterna

Como vimos, a cisterna é um reservatório, e todo tipo de reservatório precisa de uma atenção especial em relação à impermeabilização.

Algumas cisternas podem ser feitas de materiais impermeáveis, como plásticos e PVC, porém, o mais comum é que elas sejam feitas de alvenaria e concreto, que são materiais porosos que permitem a passagem de água, e por isso a impermeabilização é fundamental.

O concreto e argamassas em geral não são impermeáveis. Isso significa que, ao longo do tempo, a água pode se infiltrar e causar problemas.

No caso das cisternas, um dos problemas mais sérios é o surgimento e acúmulo de matéria orgânica, como musgos, lodo, bolor, fungos, que se desenvolvem em ambientes úmidos. Isso compromete seriamente a qualidade da água, que não poderá ser mais utilizada para consumo sem antes passar por algum tipo de tratamento.

Um outro problema decorrente da falta de impermeabilização das cisternas é o comprometimento e enfraquecimento da estrutura e perda da água, principalmente se a cisterna for enterrada (subterrânea). A água dentro da cisterna exerce uma pressão constante nas paredes que, quando não impermeabilizadas, permitem a percolação para o solo. Além da perda, quando a água percola por entre os poros de estruturas de concreto acontecem problemas como a lixiviação, e dessa forma as paredes podem ficar comprometidas estruturalmente.

 

Como impermeabilizar a cisterna?

impermeabilização de cisterna como acabar com infiltrações
Cisterna impermeabilizada com poliéster flexível

 

Existem várias técnicas diferentes para impermeabilizar reservatórios, sendo muito importante pensar em produtos que não comprometam a qualidade da água.

 

Argamassas impermeabilizantes

São argamassas que contêm aditivos e polímeros, que conferem ao material características de impermeabilidade. Devem ser adicionados ao cimento e areia durante a mistura.

A escolha desse tipo de técnica de impermeabilização deve levar em consideração alguns fatores, como o tamanho e a destinação dessa água.

No caso de uma cisterna menor, pode ser uma boa opção devido ao baixo custo. Porém, é preciso levar em conta a frequência de manutenção e a garantia oferecida.

 

Manta asfáltica

As mantas são largamente utilizadas para proteger as cisternas dos efeitos da infiltração, pela sua popularidade e facilidade de ser encontrada.

A manta asfáltica é feita com um elemento estrutural de fibra vidro ou poliéster recoberta por material asfáltico.

Pode ser aplicada diretamente na nas paredes, mas na maioria dos casos não pode ficar em contato direto com a água. Dessa forma é preciso fazer algum tipo de revestimento, como reboco e pintura.

A manta pode ser uma boa alternativa para impermeabilização de cisternas, porém é preciso tomar cuidado para a manutenção. A mão-de-obra contratada deve ser especializada e a obra feita com muito cuidado para evitar que haja a necessidade de reparos, que poderiam requerer a quebra do reboco para refazer o sistema de impermeabilização.

 

Poliéster flexível

O sistema poliéster flexível é uma solução inteligente para impermeabilização de cisternas e reservatórios de água em geral. Primeiramente, porque a superfície final é atóxica, o que significa que não reage nem causa reações adversas na água que podem comprometer a qualidade da água.

Além disso, os produtos utilizados são aprovados pela FDA (Food and Drug Administration) que é um órgão americano que fiscaliza e controla alimentos e medicamentos. Isso significa que a água da cisterna nesse caso pode ser utilizada nos alimentos sem problemas e riscos à saúde.

Outro ponto interessante do sistema poliéster flexível é que ele pode ser aplicado facilmente diretamente sobre uma estrutura preexistente, sendo assim uma ótima alternativa para cisternas com problemas de impermeabilização.

É um sistema definitivo, tendo uma garantia muito superior aos outros sistemas utilizados no mercado. Além disso, o tempo de obra é muito reduzido quando comparado com os outros métodos de impermeabilização apresentados, garantindo um tempo de parada minimizado.

 

O Sistema definitivo de poliéster flexível da Fibersals é utilizado em reservatórios desde 1985, e tem garantia de 15 anos. Agende uma visita de um técnico e tire todas as suas dúvidas! Veja também uma das cisternas impermeabilizadas pela Fibersals.

Comentários

Comments are closed.