Como recuperar estruturas danificadas pela infiltração?

Uma mancha úmida no canto da parede ou no teto… Uma goteira que nasce da noite para o dia: lá estão as infiltrações. Alerta externo de que algo na edificação precisa de atenção e reparo, as infiltrações são o desespero de qualquer proprietário.

Inúmeras podem ser as causas desse inconveniente que atinge o imóvel e o bolso. Infelizmente, a dor de cabeça não para apenas nas restaurações que terão de ser ministradas para dar cabo da origem direta do problema. Isso porque, quando não tratadas adequadamente, as infiltrações geram consequências drásticas e proporcionais em gravidade ao tempo em que são negligenciadas.

 

Principais danos causados por infiltrações

danos causados pela infiltracao

Infiltrações e manchas de umidade afetam a estética dos espaços, deixando cômodos comprometidos visualmente. Esse, acredite, é o menor dos problemas de uma infiltração, embora tenha o poder de desvalorizar imóveis no caso de uma possível venda.

Quando não tratadas, e em longo prazo, podem chegar, em casos drásticos, a comprometer um imóvel de forma irreparável. Demolição de paredes, fachadas e muros estão entre os comprometimentos estruturais mais comuns em espaços condenados por infiltração. Claro que, até chegar a esse ponto, muitos anos de negligência se deram entre o início e a instalação total do problema.

De todo modo, a infiltração inspira cuidados, pois compromete parcialmente áreas estruturais, exigindo desde pequenos consertos a obras de orçamentos indesejáveis.

Um exemplo disso são as infiltrações por impermeabilização inadequada em estruturas molhadas, como banheiros e cozinhas, por exemplo. A infiltração pode não só destruir pisos e sobrepisos, como afetar o andar inferior. E isso serve para as infiltrações em lajes e terraços de prédios ou casas.

Ainda, goteiras e “pinga-piga” podem afetar outros bens além da estrutura do imóvel. No teto de uma garagem, a água pode comprometer carros, bicicletas e motocicletas. Dentro do imóvel, há ainda os eletrodomésticos e móveis que podem acabar atingidos pela água ou umidade que vem da infiltração.

Por fim, a umidade superficial das infiltrações causa mofo e bolor, que comprometem seriamente a saúde respiratória, da pele, dos olhos e, ainda, trazer doenças bacterianas.

 

Causas mais comuns de infiltrações:

  • Em primeiro lugar, impermeabilizações mal feitas;
  • Umidade em espaços molhados, como cozinhas e banheiros;
  • Água que vem da chuva e afeta fachadas;
  • Água que vem do solo;
  • Água de vazamentos diversos;
  • Materiais porosos empregados na construção;
  • Água que vem do teto, em lajes mal impermeabilizadas.

Veja como acabar com a infiltração.

 

Impermeabilizar: a melhor forma de prevenir infiltração

Utilizados em praticamente todas as estruturas da construção, incluindo fundações e subsolo, os impermeabilizantes garantem a durabilidade da construção e, claro, evitam dores de cabeça com infiltrações, danos irreparáveis a estruturas submetidas à umidade ou mesmo a proliferação de fungos e bactérias em locais úmidos e que fazem mal à saúde.

Se colocar na ponta do lápis, impermeabilizar acaba sendo um custo pequeno no todo da construção e, mais ainda, representa gastos menores frente aos consertos que precisarão ser feitos se uma infiltração pegar você de surpresa.

Por isso, garanta que seu imóvel tenha sido todo impermeabilizado no ato da construção e, no transcorrer do tempo, quando necessário, no reparo de impermeabilizações mal feitas, garanta que o método mais adequado seja empregado. Lembre-se que, nesse caso, como em tantos outros, o barato pode sair caro.

 

Soluções convencionais não duram para sempre

As soluções convencionais podem ser aplicadas no caso de infiltrações. Porém, é preciso saber que a durabilidade está diretamente ligada à qualidade do material e da mão-de-obra utilizada.

Em reformas, muitos dos métodos tradicionais exigem o reparo superficial da região afetada externamente pela infiltração. Ou seja, caso haja proteção mecânica aplicada sobre a impermeabilização, é necessário quebrar a superfície para ajustar a região externa da estrutura, para só depois reaplicar o sistema impermeabilizante e refazer a camada de proteção e instalar um novo revestimento.

 

Solução definitiva para infiltrações

O moderno sistema de poliéster flexível de alta resistência oferece muito mais vantagens na impermeabilização. A começar pela durabilidade, pois é definitivo, e tem garantia de 15 anos.

O poliéster flexível não exige que a superfície afetada pela umidade, no caso de pisos por exemplo, seja quebrada, o que evita mais gastos e contratempos com obra. Ele pode ser aplicado diretamente na região afetada externamente, sem obras e sem perda de tempo. Aliás, o tempo é mais uma grande vantagem desse tipo de sistema.

Com alta resistência a fatores externos, o sistema de poliéster flexível pode ser aplicado em terraços, coberturas e lajes, áreas externas, como estacionamentos, pátios, quadras de esportes e playground, e, até mesmo, em reservatórios suspensos de água, piscinas, cozinhas e frigoríficos industriais, entre outros.

 

Solução 100% Silicone para áreas sem trânsito

A novidade no mercado de impermeabilização brasileiro, oferecida de forma pioneira pela Fibersals, é a Solução 100% Silicone. Ela é indicada para lajes de cobertura sem trânsito (somente trânsito esporádico de manutenção), telhados e marquises.

Como no Sistema Fibersals em Poliéster Flexível, não é necessário quebrar nada, já que a impermeabilização tem excelente aderência sobre os mais variados substratos. A Solução em Silicone pode, inclusive, ser aplicada sobre outros sistemas de impermeabilização que falharam, como borracha líquida, manta aluminizada e acrílicos, por exemplo.

Saiba mais sobre a Solução 100% Silicone.

 

Percebeu que recuperar uma estrutura pode ser bem mais fácil do que você imaginava? Entre em contato conosco, podemos tirar todas as suas dúvidas!

Comentários

Comments are closed.